Olhar Direto

Terça-feira, 18 de maio de 2021

Notícias | Política MT

VOTAÇÃO VIRTUAL

Max convoca sessão nesta terça para votar projeto do Executivo sobre multas a quem descumprir lockdown parcial

01 Mar 2021 - 15:16

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Mayke Toscano/Secom-MT

Max convoca sessão nesta terça para votar projeto do Executivo sobre multas a quem descumprir lockdown parcial
Atendendo pedido do governador Mauro Mendes (DEM), o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), deputado Max Russi (PSB), convocou uma sessão extraordinária para a manhã desta terça-feira (2). O objetivo é votar projeto de lei de autoria do Executivo, tratando das multas que serão aplicadas a quem descumprir o decreto estadual de restrição de horários para atividades econômicas e toque de recolher após às 21h.

Leia também:
Governador afirma que prefeitos não podem flexibilizar decreto que fecha comércio a partir das 19h

A Assembleia está em recesso desde a semana passada, por conta do crescimento dos casos de servidores infectados pela Covid-19. Por conta disso, conforme Max, a sessão será realizada de forma remota. “Todos os deputados são favoráveis, pois entendem o momento que Mato Grosso passa e precisa da nossa colaboração”.

De acordo com o presidente, o governador, que anunciou as medidas restritivas no fim da manhã desta segunda-feira (1º), tomou a decisão correta, uma vez que ouviu o setor produtivo, chefes de Poderes e órgãos independentes, e prefeitos. O socialista avalia que o fechamento do comércio por um período do dia e o toque de recolher são ações necessárias para conter o avanço da Covid-19. Alerta, no entanto, que caso a população continue não tomando os devidos cuidados, decretos mais duros poderão ser publicados.

O decreto passa a valer a partir de amanhã em todos os 141 municípios e vale por 15 dias. De segunda à sexta, o documento determina a proibição de todas as atividades econômicas das 19h às 5h. Aos sábados, a proibição será após o meio-dia. Nos domingos, nenhuma atividade será permitida. A exceção fica por conta das farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina (exceto conveniências) e indústrias.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet