Olhar Direto

Quinta-feira, 20 de junho de 2024

Notícias | Política MT

R$ 9 mi por ano

‘Todo mundo tem que abrir mão de um pouquinho’, diz Mauro a Emanuel sobre isenção do IPVA

“Eu lamento a declaração do prefeito, mas nesse momento o poder público, o Estado tem que fazer algum tipo de sacrifício".

26 Abr 2021 - 16:34

Da Redação - Isabela Mercuri / Do local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

‘Todo mundo tem que abrir mão de um pouquinho’, diz Mauro a Emanuel sobre isenção do IPVA
O governador Mauro Mendes (DEM) respondeu a reclamação do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) sobre o dinheiro que Cuiabá deixará de receber por conta da isenção do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) para alguns setores comerciais. Para o governador, ‘todo mundo tem que abrir [mão] de um pouquinho’ diante da atual situação.


Leia também:
Emanuel diz que não vai ‘atrapalhar’ isenção de IPVA, mas irá cobrar “lá na frente”

“Eu lamento a declaração do prefeito, mas nesse momento o poder público, o Estado tem que fazer algum tipo de sacrifício. O cidadão faz muito sacrifício, quando o Estado pede para as pessoas ficarem em casa, quando impõe algum nível de restrição, isso afeta o dia a dia de muitas pessoas, então o Estado tem que fazer sua parte também, e aí o poder público, seja ele o governo do Estado de Mato Gross, as prefeituras, têm que fazer sua parte também”, afirmou na manhã desta segunda-feira (26).

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse na última semana que não irá se opor à isenção do IPVA a alguns setores mais atingidos pela pandemia (como bares, restaurantes, motoristas de aplicativo e etc), mas que esta ação não foi discutida com a Prefeitura, e Cuiabá deixará de receber, por consequência, R$ 9 milhões por ano.

“O Governo de Mato Grosso está fazendo a sua parte, se ele e está abrindo mão de R$ 9 milhões -  que não é essa conta, tá? - Nós também estamos abrindo. Então todo mundo tem que abrir um pouquinho, fazer um pouco para ajudar a população, e nós poder público estamos aqui para ajudar, prestar serviço para a população, e é nessa linha que a gente tem trabalhado, e é nessa linha que a gente vai continuar tudo que for possível fazer para amenizar o impacto da pandemia e das suas consequências na vida das pessoas, o governo de Mato Grosso vai continuar fazendo”, completou o governador.

Mauro ainda argumentou que o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) arrecadado pelo Estado, e que também é distribuído para as Prefeituras, aumentou 25% em 2021, e que com isso Cuiabá receberá mais do que receberia com o IPVA.

“Se olhar 2020, o crescimento na arrecadação de ICMS foi gigante, porque o estado fez muitas modificações, combateu sonegação, criou metodologia de trabalhar essa parte fiscal e tributária que trouxe um ganho de eficiência e de arrecadação. Então este ano nós estamos verificando isso, tem R$150 milhões a mais de arrecadação, disso vai 25% para os municípios e uma boa parcela, em torno de 14% que vai para os municípios é do município de Cuiabá”, finalizou.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet