Olhar Direto

Segunda-feira, 26 de julho de 2021

Notícias | Esportes

Atuarão em Cuiabá

Treinador do Uruguai e Cavani dizem que risco da Covid-19 seria o mesmo em qualquer lugar e não temem vírus

Foto: Divulgação/AUFTV

Treinador do Uruguai e Cavani dizem que risco da Covid-19 seria o mesmo em qualquer lugar e não temem vírus
O treinador do Uruguai, Oscar Tabárez, parece já ter se conformado com a disputa da Copa América de 2021 no Brasil. Segundo ele, em qualquer lugar da América do Sul o risco seria igual e, já que houve a a decisão para a realização da competição, caberá aos jogadores cumprirem com seus compromissos. Ele ainda pontuou que seus jogadores não temem o vírus e que irão respeitar os protocolos definidos pela Conmebol. O astro da celeste, Edinson Cavani, foi na mesma linha, disse estar pronto para a competição. 

Leia mais:
Com jogo em Cuiabá, Messi confessa receio de contrair Covid-19 durante a Copa América

O Uruguai enfrenta o Chile, no dia 21 de junho, na Arena Pantanal, que é uma das sedes da competição e já recebeu a partida entre Colômbia e Equador, no último domingo (13). Os colombianos, inclusive, tiveram dois membros de sua comissão técnica que testaram positivo e estão isolados em um hotel de Cuiabá.

Em entrevista coletiva realizada na tarde desta segunda-feira, após o treino da seleção em Montevidéu, Tabárez disse que mudança da sede de Argentina e Colômbia para o Brasil era um assunto resolvido. 

"Nós temos que temos que ir, e não vou falar do que está decidido. Vai jogar no Brasil nas condições determinadas... pertencemos a uma confederação, temos contrato, sabíamos que teria a Copa América. E se não joga no Brasil, onde? Aqui no Uruguai? Estamos piores do que nunca desde que começou a pandemia. Em nenhum país da América do Sul estamos livres de nos contagiar. A preocupação é buscar mais que tudo os protocolos, fazer o possível, e mesmo assim pode ser difícil evitar algum contágio", comentou.

O treinador afirmou que não há temor entre seus jogadores: "Não vejo meu elenco falando como se fosse um lugar pior do que outro da América do Sul, em qualquer país teríamos esse risco".

Uma das estrelas da seleção uruguaia, Cavani disse que agora é tratar de se cuidar e jogar a competição. "A decisão foi tomada. Havia muitas incertezas em volta, ouvíamos isso e aquilo, mas havia que estar preparado para caso a Copa América saísse. E saiu. Há que jogar como se tem que jogar e como se jogou outras vezes".

Os jogadores se preparam em Montevidéu e só viajam ao Brasil na quarta-feira, dois dias antes da primeira partida.

Argentinos temerosos

Lionel Messi, estrela da seleção argentina, confessou no último domingo (13) que ele e seus companheiros de equipe temem contrair a Covid-19 durante a realização da Copa América no Brasil. Nos últimos dias, três seleções tiveram casos confirmados da doença. Os hermanos irão atuar na Arena Pantanal, em Cuiabá, no dia 28 de junho, contra a Bolívia.

"Isto nos preocupa, porque é um risco para todos pegar a Covid", comentou ele aos repórteres. "Tentamos ser cuidadosos, mas não é fácil. Estas coisas acontecem”, acrescentou o jogador, dizendo ainda que o medo de contrair o vírus é generalizado no elenco.
 
"Tentaremos fazer tudo que pudermos para que ninguém a pegue, mas às vezes não depende somente de nós mesmos”, completou o jogador. (Com informações do Globo Esporte)

Comentários no Facebook

Sitevip Internet