Olhar Direto

Terça-feira, 03 de agosto de 2021

Notícias | Política MT

CLIMA QUENTE

Ulysses afirma que Wilson atua como advogado do Paiaguás e tucano dispara: ‘burguês, criado à base de Danoninho’

22 Jun 2021 - 10:52

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: Assessoria

Ulysses afirma que Wilson atua como advogado do Paiaguás e tucano dispara: ‘burguês, criado à base de Danoninho’
Oposição e situação voltaram a se estranhar na Assembleia Legislativa (ALMT), nesta terça-feira (22). Durante audiência com a secretária Rosamaria Carvalho, da Assistência Social e Cidadania(Setasc), o vice-líder do governo, Wilson Santos (PSDB), saiu em defesa da Pasta e provocou o oposicionista Ulysses Moraes (PSL), autor da convocação da gestora. Durante sua fala, o tucano disse que o colega havia virado “um gatinho” após a fala de Rosamaria, mas não gostou quando o parlamentar afirmou que ele estava atuando como advogado do Palácio Paiaguás.

Leia também:
Justiça desbloqueia valores de ex-secretário afastado por suposta fraude em semáforos inteligentes

A secretária já havia respondido algumas perguntas quando Wilson teve direito a palavra. Ao começar sua explanação, o tucano decidiu brincar e disse que após as explicações dadas por Rosamaria, Ulysses, que para tecer críticas à Setasc se comporta como um “leão” no plenário acabou virado um “gatinho”. Além disso, o vice-líder defendeu que o parlamentar não tinha razão ao requerer a lista detalhada dos beneficiários do programa Ser Família emergencial. Garante que tais dados são sigilosos e caso a Pasta atendesse o requerimento, Rosamaria estaria cometendo uma ilegalidade.

Ulysses esperou a resposta de Rosamaria para questionar Wilson. Irritado com a provocação, afirmou que o tucano agia como advogado do governo estadual. Com a acusação, acabou sendo chamado de burguês. Ouviu que foi criado à “base de Danoninho” e que não sabe o valor de uma cesta básica, nem conhece a realidade das famílias que vivem na extrema pobreza atendidas com o programa assistencial do Palácio Paiaguás.

“O senhor não sabe o que é a fome de uma família pobre e miserável. Estava quieto e o senhor me provocou. Disse que existe uma lei geral de proteção de dados, o senhor é advogado e não tem conhecimento disso. Cada um tem sua verdade. Vossa excelência vem da burguesia”, disparou Wilson.

“O senhor foi eleito para ser deputado, faça seu papel de deputado”, respondeu Ulysses, que propôs a convocação por suspeitar de possíveis irregularidades na entrega dos cartões do Programa Ser Família, assim como de cestas básicas.

No fim da convocação, Ulysses fez uma última provocação. Citou que uma das denúncias que recebeu tratava da possível utilização de carros disponibilizados a deputados na entrega de cestas básicas, e disse torcer para que a investigação que pretende fazer não aponte que tal irregularidade esteja sendo comedida por Wilson. O tucano tentou responder a provocação, mas a reunião foi encerrada antes.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet