Olhar Direto

Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

Notícias | Política MT

RECADO A WELLINGTON?

“Meu alinhamento com o Mauro não vem de agora”, diz Neri ao defender apoio do governador à pré-candidatura ao Senado

Foto: Olhar Direto

“Meu alinhamento com o Mauro não vem de agora”, diz Neri ao defender apoio do governador à pré-candidatura ao Senado
Ao tentar defender e justificar os motivos pelos quais deve ser o pré-candidato do grupo do governador Mauro Mendes (DEM) ao Senado em 2022, o deputado federal Neri Geller (PP) relembrou seu alinhamento com o democrata desde o início de seus mandatos, em 2019. Segundo o parlamentar, seu apoio e confiança conquistada junto a Mauro não é algo recente.

Leia também:
Após comunicar Mauro que MDB irá apoiar Neri, Bezerra garante que decisão é fruto de consenso no partido

“Meu alinhamento com o Mauro e o grupo não vem de agora, não vem de uma divisão de palanque. Vem de uma ação concreta de políticas públicas para ajudar o estado. Passou pelas ferrovias, que conseguimos tirar do TCU, pela própria renegociação do endividamento do estado - a bancada, liderada por mim, foi extremamente importante”, afirmou, em conversa com a imprensa logo após deixar o gabinete de Mauro, nesta segunda-feira (18), quando comunicou ter o apoio do MDB para o projeto.

Meu alinhamento com o Mauro e o grupo não vem de agora, não vem de uma divisão de palanque

“A nossa posição partidária está se afunilando agora, mas a posição política pública se dá há muito tempo. A confiança do governador Mauro não é de agora. As ações que estão acontecendo agora no estado não são de agora, são desde o início do mandato de Mauro e passou, inclusive, pela eleição do senador Carlos Fávaro (PSD) – eleito na suplementar de 2020”, completou.

O posicionamento não foi dado declaradamente ao senador Wellington Fagundes (PL), mas cabe como um recado ao parlamentar que já se articula para disputar a reeleição. Wellington enfrentou Mauro nas eleições e fazia oposição ao chefe do Palácio Paiaguás até ano passado. Mas, desde os últimos meses, é visto cada vez mais ao lado do democrata, fomentando os rumores de poder ser o candidato do governador ao Senado.

Quando questionado sobre a aproximação de Wellington a Mauro e o grupo, Neri disse que segue aberto ao diálogo com todos os prolíticos. Mas, pontuou que irá seguir a decisão tomada em conjunto com seus aliados atuais. "Meu trabalho será para uma candidatura respaldada no trabalho feito no Congresso Nacional e pelo grupo político. Nós temos toda a tranquilidade de conversar com o Wellington e qualquer outro parlamentar. Minha relação com toda a bancada federal é muito boa".

Sem imposição

De acordo com Neri, o projeto para disputar o Senado tem sido construído desde o ano passado, quando o mesmo grupo político, que reúne DEM, MDB, PP e PSD, elegeu Fávaro para a vaga da senadora cassada Selma Arruda (Podemos).

“Não é uma imposição, mas uma discussão ampla com praticamente todos os prefeitos dos três partidos, toda a Assembleia Legislativa e com os deputados federais. Fico feliz com esse pré-alinhamento com o MDB e PSD, dois partidos muito fortes”, disse.

Além disso, o deputado confirma que a sinalização de apoio faz com que assuma o compromisso de ajudar no fortalecimento das chapas proporcionais (deputados federais e estaduais) do PSD e MDB, que tem atuado para conseguir a indicação do vice de Mauro, caso o governador confirme disputa à reeleição.

“A eleição de Fávaro nos aproximou ainda mais do MDB. Somos muito próximos. Com certeza nós vamos retribuir essa sinalização de apoio, isso vai se traduzir no respaldo ao MDB, para que se tenha uma chapa forte na proporcional, tanto para federal quanto para estadual”, pontuou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet