Olhar Direto

Domingo, 23 de janeiro de 2022

Notícias | Cidades

ANO DE PANDEMIA

Mato Grosso é o estado onde mais morreram homens em 2020, revela IBGE

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Mato Grosso é o estado onde mais morreram homens em 2020, revela IBGE
Mato Grosso foi o estado do país onde mais morreram homens durante. A variação percentual dos óbitos masculinos é de 28% 2019/2020, comparado ao biênio anterior. No grupo etário de 0 a 14 anos, houve redução de 16,4%. No entanto, nos grupos de 15 a 59 e de mais de 60 anos, o aumento é de 27,6 e 31,1%, respectivamente.

Leia também:
Bandidos roubam SW4 na Drogasil e criança foge para não ser levada junto com caminhonete; veja vídeo

As Estatísticas do Registro Civil são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados nesta quinta-feira (25). Os dados são resultado da coleta das informações prestadas pelos Cartórios de Registro Civil de Pessoas Naturais, Varas de Família, Foros ou Varas Cíveis e Tabelionatos de Notas do Brasil.

No caso dos homens, os maiores aumentos relativos foram observados em Mato Grosso (27,6%, representando 1.220 óbitos), seguido por Ceará (27,2%, representando 2.756 óbitos) e Roraima (24,8%, representando 170 óbitos).

A variação percentual dos óbitos femininos é -12,5% grupo etário de 0 a 14 anos. Já no grupo de 15 a 59 e maiores de 60 anos, o aumento é de 24,4% e 28,2%, respectivamente. Sendo assim, o total é de 25,4%.

O grupo de crianças é o único em que se há redução. No caso de óbitos totais, o percentual é de -14,7%. No grupo de 15 a 59 e maiores de 60 anos, o aumento é de 26,6% e 29,8%, respectivamente. Ou seja, o total é de 27 %.

Todas as capitais registraram aumentos percentuais nos óbitos entre 2019 e 2020, superiores àqueles observados entre 2018 e 2019 e superiores àqueles apresentados pelas Unidades da Federação. Porto Velho, Cuiabá, Belém e Fortaleza foram as capitais que mais sofreram com o aumento nos óbitos entre 2019 e 2020. Porto Velho registrou um aumento de 51,2% no total de mortes (ou 1133 óbitos), seguido de Cuiabá, com aumento de 41,1% (ou 1432 óbitos a mais).

Essas mesmas Capitais haviam reduzido o número total de óbitos registrados entre 2018 e 2019. Já Porto Alegre foi a que apresentou o menor aumento relativo no volume de óbitos totais entre 2019 e 2020 (8,1%, ou 976 óbitos), seguido de Belo Horizonte e Teresina com aumentos de 10,7% (1756 óbitos) e 12,1% (538 óbitos), respectivamente, nesse mesmo biênio.

Para a população de menores de 15 anos observa-se a continuidade do declínio da mortalidade em quase todos os Municípios das Capitais, tanto para homens como para mulheres. Este grupo etário já apresentava baixos níveis de mortalidade. Cuiabá chama atenção pelo aumento de 73% nos óbitos dos meninos e de 30% entre as meninas, entre 2018 e 2019. Entre 2019 e 2020, as variações são negativas, seguindo o que ocorre nas demais Capitais, de -39,1% e 36,2%, meninos e meninas, respectivamente.


 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet