Olhar Direto

Terça-feira, 24 de maio de 2022

Notícias | Política MT

Negou convite

Russi diz que fica no PSB e não acredita em federação com o PT; resposta até fevereiro

15 Jan 2022 - 11:44

Da Redação - Isabela Mercuri / Da reportagem local - Max Aguiar

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Russi diz que fica no PSB e não acredita em federação com o PT; resposta até fevereiro
Após ter recebido um convite público e oficial do presidente do PDT em Mato Grosso, deputado Alan Kardec, para mudar para o partido do pré-candidato à presidência da República Ciro Gomes, o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Max Russi, afirmou que irá permanecer no PSB. Segundo ele, a federação com o PT, quer seria seu principal motivo para mudar de sigla, não deve acontecer.

Leia também:
PDT aposta em proximidade com Ciro e convida bancada do PSB para mudança de partido

“A federação partidária que era uma discussão que estava se encaminhando, parece que não vai se viabilizar, então o PSB a gente vai continuar trabalhando nossa chapa de deputado estadual, nossa chapa de deputado federal, que são projetos do PSB para 2022. Permaneço no PSB fazendo essa construção de deputados estaduais e federais’, afirmou após a sessão desta terça-feira (11). Foi no plenário que o colega Kardec fez o convite a Max e a Dr. Eugênio, também do PSB.

Russi disse que ficou lisonjeado, mas que não iria aceitar. “Todo convite a gente fica feliz, mas no PSB a gente fez uma construção, tenho convidado várias pessoas, inclusive, para vir ao partido, deputados federais que estão pensando em vir para o partido, prefeitos, então a gente vai trabalhar essa construção para que a gente possa continuar fortalecendo esse partido que eu me identifico. Me elegi vereador lá em 2000 pelo PSB, pretendo continuar me organizando, fortalecendo o partido”, garantiu.

Segundo Max, que também é presidente estadual do PSB, apesar de a maioria dos presidentes estaduais terem votado a favor da federação, ela não deve se concretizar porque o PT quer dominar as candidaturas.

“Para o PSB existem algumas candidaturas a governos que são prioritárias, e o Partido dos Trabalhadores quer candidatura a presidente, vice, lançar todos os governadores em todos os estados, e o PSB entende que precisa de uma candidatura no estado de São Paulo, Pernambuco, que administra há 16 anos, Espírito Santo, Rio de Janeiro, e quando você federaliza, você tem que estar nas eleições municipais junto. Então pelo que eu tenho visto, os entendimentos estão caminhando para não haver federação, e até o mês que vem nós teremos essa certeza”, finalizou.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet