Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de junho de 2024

Notícias | Cidades

Sistemas sobrecarregados

Surto de gripe e casos de Covid-19 continuam a gerar cancelamentos de voos e 'dor de cabeça' para passageiros remarcarem viagens

Foto: Reprodução

Surto de gripe e casos de Covid-19 continuam a gerar cancelamentos de voos e 'dor de cabeça' para passageiros remarcarem viagens
O surto de gripe e o aumento de contaminações pela Covid-19, muito por conta da variante Ômicron, continuam a gerar cancelamento de voos das comapnhias aéreas. Em Mato Grosso, a Azul Linhas Aéreas, responsável pelo maior número de decolagens no estado, sofreu os impactos e se viu na necessidade de elaborar um plano de contingência, cancelando alguns ligações regionais e mantendo as ligações com grandes hubs.


Leia mais:
Explosão de casos de Covid e Influenza faz companhia aérea cancelar voos com chegada e partida do Marechal Rondon

A companhia cancelou os voos dos dias 17, 19, 21, 22, 24, 26, 28 e 31 deste mês, bem como de 1º e 3 de fevereiro entre Cuiabá e Sorriso. Para a próxima quinta-feira (13), a ligação entre Sinop e o aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), também não será operada.

A Azul Linhas Aéreas também decidiu cancelar voos de alta temporada que estavam sendo operados neste verão. As ligações diretas entre Cuiabá e Maringá, Presidente Prudente e Londrina também foram suspensas.

Somente nesta quarta-feira (12), conforme dados do Flight Radar, que acompanha os voos em tempo real do mundo todo, seis voos com destino a Cuiabá e a mesma quantidade partindo da capital mato-grossense, foram cancelados.

Agora, os passageiros estão tendo que ir para os hubs da companhia, como é o caso do aeroporto de Viracopos, onde são obrigadas a fazer conexão e aumentar o tempo de viagem, inclusive passando por locais de grande movimento.

Tal situação tem causado 'dor de cabeça' para os clientes da companhia que estão precisando remarcar as passagens. Isso porque o site indicado pela Azul não está comportando o número de acessos e fica bastante lento ou cai no momento de escolher um voo diferente.

Os que não conseguem estão se deslocando para o aeroporto, onde tentam remarcar as passagens de forma presencial, o que também não é recomendado. Em Cuiabá, uma grande fila se formou na terça-feira (11) por conta do fato.

Em nota, a Azul disse não ter os números regionalizados de cancelamentos e explica que "por  razões operacionais, alguns de seus voos do mês de janeiro estão sendo reprogramados. A companhia registrou um aumento no número de dispensas médicas entre seus Tripulantes – casos esses que, em sua totalidade, apresentaram um quadro com sintomas leves - e tem acompanhado o crescimento do número de casos de gripe e covid-19 no Brasil e no mundo"

"É importante ressaltar que mais de 90% das operações da companhia estão funcionando normalmente e que os Clientes impactados estão sendo notificados das alterações, reacomodados em outros voos da própria companhia e recebendo toda a assistência necessária conforme prevê a resolução 400 da Anac", finaliza a nota.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet