Olhar Direto

Terça-feira, 17 de maio de 2022

Notícias | Política MT

NOVO MODAL

"Nós estamos correndo de picaretas", diz secretário Marcelo Padeiro sobre empresas para fazer as obras do BRT

Foto: Michel Alvim - Secom MT

Devido ao elevado número de infectados com a Covid-19 no início do ano no país, as empresas que disputariam o certame para construção das obras do BRT, em Cuiabá, pediram que o processo de licitação fosse estendido para março, para que assim os funcionários que estão afastados possam trabalhar e as empresas não sejam prejudicadas. 

Leia mais:
Mauro diz que já tem nome para substituir Gilberto, mas ‘ninguém ouviu até o presente momento’

Segundo o secretário de Infraestrutura e Logística de Mato Grosso, o objetivo do processo licitatório dessa importante obra de mobilidade da capital é afastar de picaretas e atrair empresas sérias. "É uma obra muito grande, talvez uma das maiores de Mato Grosso e do Brasil. Achamos melhor dilatarmos o prazo para que as empresas venham participar e possam dar uma solução. Nós estamos correndo de picaretas. Queremos gente séria trabalhando aqui", disse o secretário. 

A empresa vencedora ficará responsável pela elaboração do projeto e execução da obra, que tem dois anos para ficar pronta e custará em torno de R$ 480 milhões. Passando esse período da Covid-19 nas empresas, o processo será retomado. Marcelo acredita que até março o certame seja realizado.

"Nós acreditamos que no mês de março possamos retomar o processo licitatório. Às vezes a gente dá um passo para trás, para dar 10 para frente. O que a gente quer é que venha uma empresa que faça bons projetos, não minta, que faça boa obra e não faça besteira", concluiu o secretário.   
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet