Olhar Direto

Terça-feira, 16 de agosto de 2022

Notícias | Política BR

AUTOR DA PROPOSTA

Fávaro diz que não fez PEC pelo Governo Bolsonaro e critica Guedes: 'chama de kamikaze porque prefere pagar banqueiros'

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Fávaro diz que não fez PEC pelo Governo Bolsonaro e critica Guedes: 'chama de kamikaze porque prefere pagar banqueiros'
Senador licenciado e autor da proposta de emenda à Constituição apelidada de PEC Kamikaze, Carlos Fávaro (PSD) afirmou que a responsabilidade de a proposta estourar o teto de gastos é do presidente Jair Bolsonaro (PL) e do ministro da Economia Paulo Guedes. Afirma que eles preferiram usar os lucros públicos da Petrobras para pagar banqueiros em vez de socorrer a população, que sem ter o que comer fica na fila de doação de ossinhos.

Leia também:
Mauro detona ‘PEC Kamikaze’ apresentada por Fávaro: ‘vou continuar criticando medidas eleitoreiras’

"O ministro Paulo Guedes quem batizou a PEC de Kamikaze, [mas], para nós, Kamikaze é o povo passando fome. No texto original nós apresentamos a fonte de recursos: os dividendos da parte da União, que foi em 2021 de quase R$ 40 bilhões, e neste ano vai ser maior ainda, [dinheiro] gerado pelo próprio brasileiro, mas Paulo Guedes acha que isso é Kamikaze porque ele quer pagar o serviço da dívida, pagar juros para banqueiros com o lucro da Petrobras, e começou com ideias mirabolantes", declarou, durante entrevista ao UOL News, na manhã desta sexta-feira (1º).

Aprovada na quinta-feira (30) pelo Senado, a PEC cria um estado de emergência para turbinar benefícios sociais e autoriza gastos de R$ 41,2 bilhões até o fim do mês e prevê a ampliação do auxílio e vale-gás, além da criação de um “voucher” para caminhoneiros e taxistas.

Na entrevista, Fávaro citou como exemplos de tais ideias mirabolantes de Guedes a discussão sobre uma nova formação de preço, além da isenção do ICMS na formação do preço dos combustíveis, o que, segundo o senador, não seria “propício nessa hora”.

Fávaro ainda afirmou que o Governo Bolsonaro optou por fazer uma “gambiarra” e não agiu na hora certa, quando a proposta foi criada em fevereiro.

“Troca de presidentes da Petrobras, discutir a nova formação de preço; lógico, acho que precisa discutir a nova formação de preço, mas não em ano eleitoral. Querer discutir a isenção do ICMS na formação do preço dos combustíveis, ninguém gosta de pagar muito imposto, mas não é propício nessa hora; qual o custo seria? Mais de R$ 100 bilhões aos cofres públicos, quebrar alguns estados ou então a União arcar para isentar o ICMS. O tempo foi passando, se passaram cinco meses e chega à conclusão de que não é possível tocar essas ideias mirabolantes, então ‘vamos votar aquele projetinho de lei que vem atender os mais necessitados’”, disse.

“Concordo que passou o timing, mas é melhor fazer do que deixar pessoas sofrendo e o povo vai saber entender isso. E a escolha de não usar os dividendos da Petrobras é do governo. Estourar o teto de gastos é o governo que escolheu isso. A proposta original tinha como fonte de recurso pagadora desses programas sociais o lucro, o dividendo da Petrobras", reafirmou.

Compra de votos

O senador licenciado ainda rebateu as acusações de que a proposta seria uma compra de votos em ano eleitoral. Disse não ter certeza que a PEC vá beneficiar o governo e reforçou ser um parlamentar independente.
“Não foi o presidente que fez o programa, sou senador independente, não sou da base governista. O governo retardadamente, depois de ser pejorativo com a PEC original de fevereiro, começou com ideias mirabolantes, ao passar o tempo percebeu que o que podia fazer era exatamente o que estava na PEC, mas não podemos, por questões políticas, deixar o povo sofrendo”, declarou.

O mato-grossense continuou suas críticas a Bolsonaro. Afirmou que a política atual brasileira é um desastre, irresponsável e piorou a qualidade de vida do povo. Por fim, disse que Bolsonaro e Guedes devem “responder por que não querem usar o lucro público da Petrobras para fazer esse benefício social a população”.
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x