Olhar Direto

Sábado, 15 de junho de 2024

Notícias | Política MT

NA ASSEMBLEIA

Cattani compara mulheres com vacas durante instalação de frente parlamentar contra o aborto

Foto: Marcos Lopes/ALMT

Cattani compara mulheres com vacas durante instalação de frente parlamentar contra o aborto
O deputado estadual Gilberto Cattani (PL) voltou a causar mais uma polêmica com suas falas. Desse vez, o parlamentar utilizou-se da comparção entre mulheres a vacas para criticar o aborto. A fala ocorreu nesta segunda-feira (15) durante a instalação da Frente Parlamentar de Combate ao Aborto na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. 


Leia também 
Cattani minimiza morte de criança por arma de fogo: ‘podia ser uma faca, pedaço de pau ou com as próprias mãos’


O grupo, intutulado “pró-vida” pelos próprios integrantes, é composto apenas por deputados homens - 7 no total. Além de condenar o aborto e comparar mulher com vacas, o parlamentar também atacou o movimento feminista. “Quando a minha vaca entra no cio, está no período fertil e o touro cobre a minha vaca, é assim que a gente fala lá na roça, então ela tá prenha, certo? Isso é natural”, iniciou. 

“Agora, eu pergunto para qualquer pessoa: o que é que tem na barriga da minha vaca? Se você pedir para essas feministas, ou para essas pessoas que defendem o assassinato de bebês no ventre da sua mãe, eles vão dizer que lá tem um feto, não um bezerro, assim como elas falam da mulher. Eles usam a palavra feto para desmerecer aquela criança que está ali” continuou. O vídeo está disponível no canal da TV Assembleia no YouTube. 

Cattani continua e chega a dizer que Estado não dispõe de políticas públicas para previnir casos de aborto, mas incentiva a destruição de famílias. “Ele tem o contrário, ele tem políticas públicas para destruir a família". “Por exemplo, se a minha filha de 12 anos receber no colégio a doação de uma camisinha para ela se prevenir, o que as pessoas estão oferecendo para minha filha? Não tem outra coisa”, diz, insinuar que é sexo. “Ela vai achar que pode fazer a vontade, que não tem problema nenhum”. 

Gilberto Cattani é presidente da Comissão de Direitos Humanos, Defesa dos Direitos da Mulher, Cidadania e Amparo à Criança, ao Adolescente e ao Idoso da Assembleia Legislativa de Mato Grosso. 

A comissão de combate ao aborto foi instalada na tarde da última segunda-feira (15). O coordenador-geral da frente parlamentar é o deputado estadual Cláudio Ferreira (PTB). Ele disse querer “promover o debate para que o Governo do Estado possa ter uma política pró-vida”. 

Contudo, no Brasil, o aborto é autorizado em casos gravidez decorrente de estupro, risco à vida da mulher e anencefalia do feto. Em um desses 3 casos, a gestante tem o direito de escolher pelo procedimento para interromper a gravidez ou por manter a gestação. A matéria, portanto, é de competência exclusiva da União. Sendo assim, alterações legislativas só podem ser feitas por discussão no Congresso Nacional. 
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet