Olhar Direto

Terça-feira, 23 de abril de 2024

Notícias | Cidades

FAMÍLIA ENVIOU R$ 100 MIL

Soldado da PM é preso por envolvimento em sequestro e morte de suposto traficante boliviano

Foto: Reprodução

Soldado da PM (a esqueda) e Simon (a direita)

Soldado da PM (a esqueda) e Simon (a direita)

O soldado da Polícia Militar Douglas Henrique Ribeiro foi preso acusado de ter envolvimento no sequestro e assassinato do suposto traficante boliviano, Simon Johan Alonzo Mollo, de 31 anos. O agente usou o telefone da vítima para extorquir os familiares dele. Ao todo, foram transferidos R$ 100 mil para várias contas bancárias.

 
Leia também
Corpo de homem desaparecido há dois dias é encontrado com perfuração de faca

Simon Alonzo foi surpreendido por três criminosos enquanto retornava para a cidade de San Matias, na Bolívia. No carro, também estavam dois filhos da vítima. O trio, que estava em um carro, alegou que integrava a Polícia Federal para abordar o veículo do suposto traficante.

Os criminosos levaram os reféns até a cidade de Mirassol D'Oeste e furtaram objetos de valor de uma casa, além de sequestrarem Simon. No dia 14 deste mês, os suspeitos mantiveram contato com a vítima, solicitando dinheiro para libertar o boliviano. No intuito de tentar libertar a vítima, foram feitas cinco transferências, totalizando R$ 100 mil para diversas contas bancárias.

Douglas estaria usando o telefone da vítima para conseguir fazer o pedido de resgate, além do carro dele, que prestou apoio no crime. 

O corpo, reconhecido informalmente por familiares como sendo o de Simon, foi localizado na mesma área onde a camionete da vítima foi abandonada. O cadáver, já em estado de decomposição, foi localizado nesta quinta-feira (17).

Segundo as informações apuradas, os policiais civis foram cumprir um mandado de busca e apreensão domiciliar. Ao chegar ao 6° Batalhão, o SD PM dirigiu-se até a sala do comandante, onde fora lido o mandado de busca e apreensão pelos Delegados Higo Rafael e Marlon Richer e disponibilizado o direito de manter contato com um advogado constituído.

Contudo, Douglas Henrique utilizou-se dessa prerrogativa para enviar mensagem para sua namorada para retirar objetos, produto de crime, do interior da residência. Ante a manobra furtiva à investigação criminal, fora apreendido o celular Iphone do agente.

Em ato contínuo, ante as fundadas razões de destruição de elementos de prova, procedeu-se a revista no veículo o qual Douglas saiu de sua residência e chegou ao quartel do 6° BPM. Durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, foram encontrados diversos invólucros contendo substância análoga a cocaína, bem como maconha, sacos plásticos e balança de precisão, o que se amolda perfeitamente a conduta de guarda material entorpecente sem autorização legal.

Por fim, em continuidade às buscas, foram localizadas armas de fogo com numeração adulterada e munições de calibre restrito, o que enseja nas elementares do artigo 16 do estatuto do desarmamento. O agente da PM acabou recebendo voz de prisão.

"O presente procedimento demonstrou que um policial militar (Douglas Henrique Ribeiro) está diretamente envolvido em crime de roubo, extorsão, sequestro, tráfico de drogas e posse irregular de armas de fogo. Os indícios são robustos e irrefutáveis da sua participação em diversas condutas tipificadas criminalmente", afirmou o delegado Higo Rafael.

O delegado representou pela prisão preventiva dele. Por meio de nota, a  Polícia Militar informou que o 6º Comando Regional acompanhou o cumprimento de mandado de busca e apreensão em desfavor do agente e que o policial encontra-se detido na sede do 6º Batalhão de PM.

A PMMT informa ainda que não coaduna com nenhum tipo de atividade ilícita dentro da instituição e que já foi instaurado inquérito administrativo para apuração dos fatos.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet