Olhar Direto

Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Notícias | Variedades

MAIS CLAREZA NOS RÓTULOS

Começa a valer novas regras para embalagens de alimentos

Foto: Cats Coming por Pexels

Começa a valer novas regras para embalagens de alimentos
Já estão valendo as novas regras da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) para que os grandes fabricantes de alimento informem se um produto tem alto teor de açúcar, sal e gordura saturada. A informação deve estar destacada no rótulo para que os consumidores não tenham dúvidas.

Leia também
Águas Cuiabá leva máquina de cartão até clientes para pagamento de faturas atrasadas


Essas mudanças foram discutidas e aprovadas há três anos, sendo que o prazo para adequação era outubro de 2023. Apesar desse tempo, é possível observar nas prateleiras dos mercados que apenas uma minoria está de acordo com as exigências.
 
Caso não cumpram as regras, e sejam descobertos, os fabricantes poderão ter que pagar multas, ter os produtos recolhidos, entre outras sanções. Além do mais, conforme mais produtos aderirem às informações, os consumidores podem passar a exigir que elas estejam em todos.

Por que as informações devem ser claras nos produtos
Grande parte dos consumidores não entende muito bem o que consome, por conta da forma que os dados estão descritos. A própria publicidade induz ao consumo de itens que não são tão saudáveis.
 
Em biscoitos destinados ao público infantil, por exemplo, é normal ver descrito na embalagem que eles têm muitas vitaminas e nutrientes para o desenvolvimento. Porém, na prática, os mesmos produtos podem esconder ingredientes que não fazem bem em excesso, como sódio e açúcar.
 
No que diz respeito ao açúcar, existem vários termos que podem confundir, e que se referem a tipos de açúcar. Muitas vezes, os consumidores encontram na lista de ingredientes: dextrose, dextrina, glucose, maltose, maltodextrina, sacarose, entre outros.
 
Para evitar que as pessoas caiam em armadilhas, a Anvisa criou essas novas regras. Assim, mesmo que o consumidor não saiba interpretar a tabela nutricional, ele terá o mínimo de conhecimento para decidir se vale a pena comprar algo ou não.
 
Fabricantes estão em busca de produtos mais saudáveis

Apesar de grande parte das marcas ainda não se adequarem às novas regras, existe uma tendência apontando para produtos mais saudáveis. Como muitos consumidores estão revendo os hábitos de vida - o que é refletido no aumento da frequência em academias, por exemplo - algumas empresas estão criando opções com mais ingredientes naturais e menos riscos à saúde.
 
Vale notar que durante todo o processo as empresas têm o controle do sal, açúcar e outros componentes. Isso porque elas fazem testes, como a titulação, técnica que mede a quantidade de matérias em uma solução. Além de garantir que o produto é seguro, essas análises certificam a qualidade do que será entregue aos consumidores.
 
Em outras palavras, caso desejem, os fabricantes podem alterar as fórmulas e mantê-las dentro dos padrões estabelecidos. Aliás, é possível até reduzir açúcar e outros componentes, desde que uma análise prévia seja feita.
 
Por que o alto índice de alguns ingredientes preocupa?

Existem alguns ingredientes que devem ser evitados, pois em excesso causam danos à saúde e bem-estar. A gordura saturada, por exemplo, contribui para o aumento do colesterol LDL (ruim), o que pode gerar problemas cardiovasculares.
 
No caso do açúcar, ele aumenta os níveis de glicose no sangue, e também está associado a vários problemas, como doenças cardiovasculares, diabetes e gordura no fígado. Já o sal, além de afetar o sistema cardiovascular, ainda pode resultar em cálculos renais e outras disfunções nos rins.
 
Outro aspecto importante é que esses três ingredientes têm pouco ou nenhum benefício para o funcionamento do organismo. Basicamente, eles são adicionados para conservar ou dar mais sabor aos alimentos. Porém, sempre há substitutos mais saudáveis.
 
As gorduras saturadas são consideradas boas, e que merecem atenção especial. Elas são encontradas no azeite, óleo de amendoim, abacate, alguns peixes como salmão e sardinha, etc. Por sua vez, para um açúcar ser menos prejudicial ele deve ter menos índice glicêmico e ser menos processado, como o demerara.
 
De qualquer forma, para manter hábitos saudáveis, é importante consumir todos os tipos de nutrientes com parcimônia, pois tudo em excesso pode não fazer bem. Agora que novas regras para os rótulos vão começar a valer, os compradores terão mais informações para decidir sobre o que irão colocar na mesa. Basta fazer escolher mais saudáveis para manter a saúde e o bem-estar.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet