Olhar Direto

Terça-feira, 28 de maio de 2024

Notícias | Variedades

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Sete cidades que mais se preocupam com o meio ambiente

Foto: Reprodução

Sete cidades que mais se preocupam com o meio ambiente
À medida que o mundo está cada vez mais consciente do ponto de vista ambiental, algumas cidades esforçam-se por tornar a sustentabilidade uma prioridade nas suas decisões diárias. Desde as emissões nocivas de gases de efeito estufa até níveis de geração de resíduos – cada dia menos orgânicos – governos, autoridades locais e seus próprios cidadãos lutam notoriamente pelas mudanças ambientais, incentivando novas formas de tornar o espaço urbano mais sustentável e enfrentar a questão global.


Leia também:
Praias paradisíacas e cidades vibrantes: Airbnb revela suas previsões de viagens para 2024

Abaixo estão sete das principais cidades ecológicas em todo o mundo, detalhando as suas iniciativas e as suas ambições futuras para garantir que permaneçam verdes.

1. São Francisco, Califórnia, Estados Unidos

São Francisco é uma das cidades mais ecológicas do mundo – e a mais sustentável dos Estados Unidos – o que pode ser um choque, já que a sua população é de mais de 800.000 habitantes. Lar de algumas das empresas mais inovadoras do planeta, como Facebook e Google, a cidade conta com um estilo de vida sustentável para os residentes.

Nos restaurantes de São Francisco, por exemplo, a oferta de cozinha vegana ecologicamente correta é enorme. As ruas residenciais, restaurantes, lojas e outros estabelecimentos possuem contêineres para auxiliar no descarte de resíduos. No trânsito, é comum encontrar veículos elétricos e de “emissão zero”. A área da baía de São Francisco conta com vários edifícios com certificação LEED (Liderança em Energia e Design Ambiental), o que significa que a cidade também tem consciência de como administrar sua produção de energia.

2. Amsterdã, Holanda

Para tornar-se mais sustentável e eliminar os efeitos negativos das alterações climáticas, Amsterdã foi uma das primeiras cidades da Europa a delinear medidas de sustentabilidade — a sua ambição é tornar-se neutra em carbono até 2030 e completamente circular em 2050.

Amsterdã está associada ao ciclismo, pois é o seu principal meio de transporte. No entanto, quando se trata de veículos, as autoridades estão tentando reduzir as emissões através da introdução de veículos eléctricos pela cidade, que tem sido incentivada por cerca centenas de pontos de carregamento. As casas também procuram tornar-se mais ecológicas. Mais proprietários estão instalando painéis solares e cultivando seus próprios alimentos ou, em alternativa, comprando-os nos mercados agrícolas locais, o que, por sua vez, retorna dinheiro à economia local.

3. Vancouver, Canadá

Rodeada pela natureza no coração da Columbia Britânica, uma extensão do oceano Pacífico por um lado e das Montanhas Rochosas pelo outro, é fácil ver porque Vancouver, no Canadá, é uma cidade ecológica.

Há muitas evidências que sugerem que Vancouver está fazendo inúmeras mudanças para criar um lugar sustentável para seus residentes. A cidade faz um bom uso de seu ambiente natural, com mercados de agricultores locais salpicados por todas as partes, até um aplicativo para localizar o bebedouro público mais próximo. Grande parte da cidade também é amigável para os ciclistas e os residentes encontraram um aumento nos empregos verdes – grande parte das empresas CleanTech do Canadá estão localizadas em Vancouver.

4. Estocolmo, Suécia

Estocolmo, com 14 ilhas e mais de 50 pontes, está fazendo suas melhorias para ajudar os seus cidadãos a levar um estilo de vida mais sustentável. A cidade tem como objetivo eliminar a utilização de combustíveis fósseis até 2040 e está implementando novas políticas que incentivam uma sociedade mais verde – inclusive com investimentos da União Europeia para se tornar mais inteligente.

A cidade faz progressos significativos na redução de emissões através do seu sistema de transporte público e do compromisso com as energias renováveis. O biocombustível está se tornando mais popular e é gerado a partir de resíduos de esgoto. Estocolmo também tem a capacidade de reutilizar o calor desperdiçado no seu estádio com 30.000 lugares. O calor recuperado pode ajudar a aquecer mais de 1.000 apartamentos de forma eficiente, usando métodos sustentáveis.

5. Copenhague, Dinamarca

Devido ao investimento contínuo em alternativas verdes, Copenhague é uma das cidades mais ecológicas do mundo – com objetivo de tornar-se neutra em CO2 até 2025. A capital da Dinamarca oferece alta qualidade de vida aos seus moradores, que preferem a bicicleta como meio de transporte, com apenas cerca de um terço dos domicílios possuindo um carro. Com a introdução de mais ciclovias, a popularidade do ciclismo aumentou inclusive entre os turistas, já que a maioria dos hotéis da cidade oferece bicicletas aos hóspedes.

A alimentação orgânica também é uma tendência em Copenhague – boa parte dos alimentos vendidos na cidade são produtos orgânicos. Além disso, a maioria dos alimentos servidos em organizações públicas são, na verdade, orgânicos. Copenhague está constantemente trazendo novas maneiras de desenvolver um estilo de vida ecologicamente correto.​

6. Singapura, Sudeste Asiático

Singapura, este pequeno centro insular de arquitetura ultramoderna e inovação econômica, vem implementando uma série de iniciativas sustentáveis, incluindo o objetivo de se tornar uma nação com ‘zero’ resíduos até 2030. A cidade-estado também está investindo fortemente em energias renováveis e tem um sistema abrangente de transportes públicos.

Os Gardens by the Bay, a sua área verde mais emblemática, conta com uma floresta de árvores gigantes que recolhem energia solar para alimentar um vibrante espetáculo de luzes todas as noites. Estes jardins estabelecem um precedente para a “arquitetura verde”, que já se espalharam pela cidade, com o planeamento urbano integrando cada vez mais painéis solares, sistemas de conservação de água, espaços de trabalho partilhados e jardins nos telhados.

7. Seul, Coréia do Sul

A cidade de Seul, uma das líderes mundiais em inovação tecnológica, é uma das primeiras “cidades inteligentes” do planeta, onde a tecnologia é colocada a serviço dos cidadãos e do planejamento urbano.

Por exemplo, sistemas recolhem e partilham publicamente dados sobre a cidade (de cidadãos, dispositivos e máquinas) através da Internet. Alguns destes dados são utilizados para fornecer atualizações e estatísticas, em tempo real, sobre o transporte público integrado, para que as pessoas saibam quais são as rotas mais eficientes. Dessa forma, os operadores ferroviários podem gerir melhor os recursos e os residentes ficam capacitados para serem mais ecologicamente conscientes.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet