Olhar Direto

Quinta-feira, 23 de maio de 2024

Notícias | Política MT

CASO LUCAS VELOSO

Assembleia discute projeto para que aulas de novos bombeiros sejam monitoradas por vídeo

06 Mar 2024 - 14:00

Da Redação - Rafael Machado/ Do Local - Max Aguiar

Foto: Olhar Direto

Assembleia discute projeto para que aulas de novos bombeiros sejam monitoradas por vídeo
A Assembleia Legislativa (ALMT) discute sobre a possibilidade de fazer um projeto de lei para que se torne obrigatório a gravação dos treinamentos de alunos militares no estado. O objetivo é evitar que novas tragédias ocorram, como a que aconteceu na semana passada, em que o aluno do Corpo de Bombeiros, Lucas Veloso Perez, de 27 anos, morreu durante um treinamento aquático na Lagoa Trevisan, em Cuiabá.


Leia também
Além de corte de pessoal, Stopa diz que outras medidas 'amargas' devem ser adotadas para controlar o caixa da prefeitura


O deputado estadual Júlio Campos (União) esteve com a família de Lucas no Palácio Paiaguás, nesta quarta-feira (6), onde foram recebidos pelo secretário-chefe da Casa Civil, Fábio Garcia. Na oportunidade, ele tentou convencer o governo de que a medida é necessária para ser observado se há algum tipo de abuso dos treinadores dos novos militares.

“Se necessitar já colocamos à disposição a Assembleia Legislativa de fazer o projeto de lei para evitar novas tragédias. O secretário Fábio Garcia também entende que deve haver monitoramento, através de câmeras, desses treinamentos para evitar novas tragédias que possam ocorrer, é o terceiro caso que ocorre nesse sentido”, ressaltou durante entrevista ao Olhar Direto.

Conforme o parlamentar, o governador Mauro Mendes (União) não recebeu a família pois estava cumprindo outra agenda, no entanto, saiu de lá com a garantia de que não haverá corporativismo nas investigações sobre o caso.

“O governador do estado, através do secretário-chefe da Casa Civil, deu a família do Lucas toda garantia que vai haver um inquérito rigoroso, não vai haver corporativismo e que esse assunto vai ser acompanhado pari passu pelo Governo do Estado. O coronel Roveri, secretário de Segurança Pública, recebeu a família, hoje chamou a presença dele o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro, que na oportunidade defendeu a mudança total da equipe que faz esse treinamento”, disse.

O caso

Segundo as informações apuradas pelo Olhar Direto, Veloso estava realizando um procedimento de resgate. Durante a aula, o aluno pegou um "flutuador" e foi questionado se tinha condições de finalizar a atividade.

Em certo momento, Veloso acabou afundando na água e foi resgatado. Foi apontado que pouco antes de se afogar, o jovem teria reclamado que sentia falta de ar. O militar foi levado para uma unidade médica e diversas manobras de reanimação foram realizadas, porém sem sucesso.

Alunos do curso de formação de soldados do Corpo de Bombeiros discutiram a morte de Lucas em um grupo do Whatsapp e um deles sugeriu que a vítima levou um "caldo", quando a cabeça é afundada na água para testar resistência. Outros alunos chegaram a afirmar que viram parte da ação, mas só irão falar sobre o caso na Justiça.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet