Olhar Direto

Quinta-feira, 30 de maio de 2024

Notícias | Cidades

HOMICÍDIO EM 2012

Pedreiro que participou do assassinato de adolescente é preso 12 anos após o crime

Foto: Reprodução

Pedreiro que participou do assassinato de adolescente é preso 12 anos após o crime
A Polícia Civil efetuou a prisão de quatro foragidos da Justiça nesta sexta-feira (19), dentre eles um pedreiro de 41 anos procurado pela autoria do assassinato da adolescente Maiana Mariano Vilela, ocorrido em 2012. Na época, ela tinha 16 anos e teve a execução encomendada pelo próprio namorado, o empresário Rogério Silva Amorim, de 38. A prisão por homicídio foi cumprida por ordem da 2° Vara Criminal da Comarca de Várzea Grande, efetuada no bairro Barreiro Branco, em Cuiabá.


Leia mais: Sequência exaustiva de seis jogos fora de casa afeta desempenho do Cuiabá, afirma Iubel
 
A adolescente Maiana Vilela Mariano desapareceu no dia 21 de dezembro de 2011, depois de descontar um cheque em uma agência bancária, no CPA II, em Cuiabá. Após o sumiço, a Polícia Civil ouviu dezenas de pessoas que tiveram contato com a jovem, analisou imagens de circuitos de segurança, pediu quebra de sigilo telefônico e, por último, monitorou os suspeitos de terem assassinado a garota.

Sete pessoas foram presas na manhã do dia 25 de maio de 2012, dentre eles o executor do crime, Paulo Ferreira. Ele foi quem indicou à polícia o local do assassinato e onde estariam os restos mortais da jovem. O caso, considerado emblemático, foi investigado pela Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Segundo a Gerência Estadual de Polinter e Capturas, da Polícia Civil o segundo alvo, efetuada nesta sexta (19), de 42 anos, estava com o mandado decretado por tráfico de drogas e associação criminosa, pelo juízo da 9ª Vara de Delitos de Tóxicos da Comarca da Capital. O foragido possui várias passagens pelos mesmos crimes.
 
Condenado por homicídio, o penúltimo alvo tem 42 anos e estava livre devido tramitação de recurso que ainda aguarda julgamento. No entanto, a 1ª Vara Criminal de Cuiabá expediu novo mandado, e a PJC cumpriu.

O quarto preso estava com a prisão decretada pela Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar da Comarca de Rondonópolis. A ex-companheira o denunciou devido às várias agressões sofridas, com socos e chutes na cabeça, durante o tempo que conviveu com o ex-esposo. 
 
Após as prisões, os quatro homens foram conduzidos até a Polinter para as providências cabíveis, e posteriormente encaminhados para audiência de custódia e colocados à disposição do Poder Judiciário.

As detenções foram informadas pela Polícia Civil na noite deste sábado (20), após seus agentes digilenciarem por mais de 12h da sexta-feira (20) para cumprir as ordens judiciais. 
 
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet