Olhar Jurídico

Sábado, 25 de novembro de 2017

Notícias / Criminal

Pagamento para ex-servidores do Bemat desviou R$ 6 milhões para quitar dívidas de Riva e Sério Ricardo

Da Redação - Lázaro Thor Borges

01 Set 2017 - 14:55

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Pagamento para ex-servidores do Bemat desviou R$ 6 milhões para quitar dívidas de Riva e Sério Ricardo
Ao detalhar um esquema de desvio de dinheiro que serviu para pagar dívidas dos ex-deputados Sérgio Ricardo e José Riva, a memória de Silval falha. O ex-governador disse se lembrar remotamente do valor, mas recorda precisão dos fatos. Ao todo, o governador relata que o esquema levaria R$ 22 milhões dos cofres públicos, mas só conseguiu arrecadar R$ 6 milhões. 

Leia mais:
Delação de Silval prevê 20 anos de reclusão, mas nem um dia na cadeia


A negociata foi feita em cima de uma dívida que os ex-servidores do extinto Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat) tinham com o governo. Silval prometeu pagar R$ 70 milhões aos advogados da Associação dos Servidores, em troca, eles deveriam devolver R$ 22 milhões.

O dinheiro serviria principalmente para pagar dívidas dos ex-deputados Sérgio Ricardo e José Riva. Os dois parlamentares contraírem débitos de R$ 8 a R$ 10 milhões com o empresário Avilmar de Araújo Costa, que operava no ramo de factoring com parlamentares da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

Depois de combinar o desvio com Riva e Ricardo, Silval marcou uma reunião com Avilmar. Na ocasião, os dois deputados emprestaram mais R$ 4 milhões com o empresário, a ideia seria que o novo empréstimo totalizasse R$ 18 milhões, valor a ser pago com ajuda do esquema.

“No entanto, Avilmar exigiu como garantia cheques do colaborador, tendo o colaborador entregue a ele 12 cheques no valor de R$ 1.500.000,00 cada um, tendo ainda Avilmar entregue nesse momento para o colaborador um cheque no valor de R$ 4 milhões, que era a diferença das dívidas com O valor que entraria na casa de R$ 23 milhões.”, diz o relatório sobre o depoimento de Silval.

A partir de então, o Estado começou a fazer os pagamentos. Quatro parcelas foram empenhadas. Mas uma denúncia de irregularidades fez com que a Justiça Federal cancelasse o procedimento. Neste ínterim, os pagamentos eram feitos pelos advogadas da Associação a José Riva, que depois repassava a Avilmar. Silval contou que o empresário recebeu cerca de R$ 6 milhões ilegalmente e que ele sabia da origem dos valores. 

10 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Guilherme
    02 Set 2017 às 09:13

    Essa pataquada ridícula de soltar peixe no rio como se isto fosse recuperar o ambiente, só se for para uma piranha dentuça grudar no chero desses deputados.

  • Lucas
    01 Set 2017 às 22:46

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Cuiabano
    01 Set 2017 às 20:31

    Coisas nojentas, finais dos tempos, a ganância salta aos olhos dos cidadãos honesto.

  • Carlos Heitor
    01 Set 2017 às 19:50

    Várias de nossas Associações patronais ou profissionais são verdadeiros ninhos de corrupção.

  • João Fonseca
    01 Set 2017 às 19:27

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Nhara
    01 Set 2017 às 19:11

    Jose Olavo,minha memória vai mais longe ....me lembro da época que o nobre conselheiro vendia carro "na pedra " e também dos santinhos com a oração da prosperidade distribuídos nas ruas da cidade.Só que agora está vindo a tona que essa prosperidade não vem da parte de Deus,kkkkkkk

  • oliveira
    01 Set 2017 às 17:06

    Esse nem troca uma flalda, ja aparece outra cagada.

  • JOSÉ
    01 Set 2017 às 17:03

    Se toda essa laia for condenada a prisão o estado vai ter de construir uma nova penitenciária bem grande para abrigar tanto larápio.

  • Alencar
    01 Set 2017 às 15:48

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Jose Olavo
    01 Set 2017 às 15:24

    Lembro bem de uma campanha ai que o outrora deputado que soltava peixe no rio, tentou emplacar um aparentado nele como vereador, o muleque encheu a cidade de outdoor e tinha umas mil pessoas trabalhando pra ele, o povão tem memoria curta para certas coisas, eu não.

Sitevip Internet