Olhar Jurídico

Terça-feira, 26 de setembro de 2017

Notícias / Criminal

TJ nega desbloqueio de carros de ex-secretário e empresários investigados na Seven

Da Redação - Paulo Victor Fanaia Teixeira

13 Set 2017 - 15:15

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Filinto Corrêa da Costa

Filinto Corrêa da Costa

A Terceira Câmara Criminal negou, à unanimidade, o desbloqueio dos bens do ex-secretário e médico Filinto Corrêa da Costa, Filinto Corrêa da Costa Júnior e João Celestino Corrêa da Costa Neto. O sequestro dos carros, que atinge a casa dos milhões, foi determinada por Selma Rosane Arruda, da Sétima Vara Criminal, no âmbito da “Operação Seven”. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (13).

A decisão combatida foi proferida em agosto do ano passado, quando a magistrada acolheu pedido liminar do Ministério Público Estadual (MPE) e determinou o sequestro de 23 veículos, 12 imóveis urbanos e dois imóveis rurais dos réus de duas ações penais oriundas da Seven.

Leia mais:
Paulo Prado é escolhido para julgar afastamento de Mauro Zaque à pedido de governador


O ato se iniciou com a sustentação oral do advogado Huendel Rolim, que, em recurso interposto, defendeu a impossibilidade da família de empresários movimentar ilegalmente bens, com o objetivo de dissimular ou ocultar eventuais recebimentos ilícitos e realizar lavagem de dinheiro. 

O Ministério Público Estadual (MPE) requereu o não conhecimento do recurso.

Em seguida, o relator do recurso, Luiz Ferreira da Silva, denegou o pedido, compreendendo as razões do MPE e sustentando que o recurso interposto pela defesa não tem cabimento, isto porque o combate a um desbloqueio desta natureza só é aceito quando a decisão do magistrado tem caráter definitivo. Não sendo o caso. Trata-se de sequestro de bens em caráter liminar, uma decisão temporária e que ainda carece de julgamento de mérito no momento da sentença. 

Filinto Corrêa da Costa teve 1 veículo GM Chevrolet D10, modelo 1984, sequestrado; João Celestino Corrêa da Costa Neto teve 1 veículo Mitsubishi Pajero, modelo 2013, 1 veículo Jeep Cherokee 2014, 1 Peugeot 206, modelo 2007; 1 veículo Toyota Hilux SW4, modelo 2008; 1 veículo BMW X6, modelo 2010.

Já Filinto Corrêa da Costa Júnior teve sequestrado 1 Ford F1000, ano 1980, e 1 F1000 dourado, ano 1984. Ainda, 2 Volkswagen Gol 1.6, 1 BMW R1200, modelo 2015 e 1 R/Boxcar preto, modelo 2015.

Entenda o Caso:

A “Operação Seven” apura irregularidades praticadas em recategorização, mediante violação da legislação ambiental nacional e estadual, da unidade de conservação denominada Parque Estadual Águas do Cuiabá para unidade da espécie “estação ecológica” e acréscimo de 727,9314 hectares à sua área; aquisição fraudulenta pelo Estado de Mato Grosso de uma área rural já adquirida pelo próprio Estado e a realização de pagamento de despesa sem previsão na Lei Orçamentária Anual vigente ao tempo do fato, com a utilização de Notas de Ordem Bancária ExtraOrçamentárias (NEX), violando as regras legais de direito público financeiro.
 
O prejuízo ao erário gira em torno de R$ 7 milhões.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet