Olhar Jurídico

Sábado, 21 de outubro de 2017

Notícias / Criminal

Personal trainer é reinterrogada por grampos em Mato Grosso; veja vídeo

Da Redação - Arthur Santos da Silva/ Da Reportagem Local - Paulo Fanaia

10 Out 2017 - 14:09

Foto: Olhar Direto

Personal trainer é reinterrogada por grampos em Mato Grosso;   veja vídeo
A personal trainer Helen Christy Carvalho Dias Lesco compareceu nesta terça-feira (10) ao Complexo Miranda Reis de Juizados Especiais para ser reinterrogada no inquérito policial dos grampos.

Leia mais:
Selma presta depoimento como testemunha em inquérito por grampos; veja vídeo


Helen testemunhará aos delegados  da Polícia Civil Flávio Henrique Stringueta e Ana Cristina Feldner. A educadora física foi presa na Operação Esdras, que versa sobre interceptações telefônicas ilegais.
 
Até o momento apenas militares foram processados. A denúncia refere-se aos delitos previstos na Legislação Militar.
 
Os acusados são: Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco, Ronelson Barros, Januário Batista e Gerson Correa Junior. 
 
Os cinco vão responder pelos crimes de Ação Militar Ilícita, Falsificação de Documento, Falsidade Ideológica e Prevaricação, todos previstos na Legislação Militar. Zaqueu Barbosa e Gerson Correa Junior seguem presos preventivamente.
 
Militares também são investigados por obstrução a Justiça. A operação Esdras, desencadeada no dia 27 de setembro, com base no depoimento prestado pelo tenente coronel da Policia Militar José Henrique Costa Soares, revelou um verdadeiro esquema criminoso para frear as investigações sobre interceptações ilegais e afastar o desembargador Orlando Perri do caso.
 
Conforme os autos, em depoimentos prestados por Soares “descortinou-se um sórdido e inescrupuloso plano” no intuito de interferir nas investigações policiais e macular a reputação do desembargador Orlando Perri em todos os inquéritos instaurados.

Segundo o processo, Costa Soares foi convocado para atuar como escrivão no inquérito do caso grampos. Logo da convocação, a suposta organização criminosa teria buscado sua cooptação.
 
Seria tarefa do tenente coronel a juntada de informações sobre Perri para provocar a suspeição do magistrado.
 
Na Operação Esdras foram cumpridas medidas contra Paulo Taques, coronel Airton Benedito de Siqueira Júnior, o ex-secretário de Estado Rogers Eizandro Jarbas, o corornel Evandro Aexandre Ferraz Lesco, o sargento João Ricardo Soler, o major pm Michel Ferronato, Helen Christy Carvalho Dias Lesco (esposa de Lesco), o empresario José Marilson da Silva e o advogado Marciano Xavier das Neves.

 

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Ana
    10 Out 2017 às 19:08

    sabíamos que não ia dar em nada!Uma vergonha essa nossa justiça

  • WESLEY ALICIO
    10 Out 2017 às 15:07

    fala logo vai apodrecer na cadeia e perder a moral a patende ..................

  • cuiabano porreta
    10 Out 2017 às 14:57

    a algema e o uniforme acertadamente se manteram kammamama a carta de repudio da conselho de educação fisica pelo visto nem foi lida kakamak

  • xomano
    10 Out 2017 às 14:45

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

Sitevip Internet