Olhar Jurídico

Quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Notícias / Ambiental

MPE pede informações a Emanuel Pinheiro sobre plantio de palmeiras "exóticas" no VLT

Da Redação - Arthur Santos da Silva

30 Out 2017 - 18:31

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

MPE pede informações a Emanuel Pinheiro sobre plantio de palmeiras
O Ministério Público do Estado de Mato Grosso encaminhou ao prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, um pedido de informações a respeito do plantio de palmeiras imperiais nos canteiros centrais que servirão de trajeto para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). O órgão ministerial fez questão de salientar o caráter exótico da vegetação escolhida.

Leia mais:
Emanuel desiste de VLT, avalia licitação do transporte e vai plantar palmeiras em canteiros de avenidas


Conforme o promotor de Justiça Carlos Eduardo Silva, da 29ª Promotoria de Defesa Ambiental e Ordem Urbanística, a preocupação do Ministério Público é “com a eficiência e economicidade na aplicação dos recursos públicos e com o uso de técnicas no ordenamento urbano que privilegiem o paisagismo característico da flora regional”.

No pedido de informações, o MPE requereu o envio de documentos referentes aos estudos técnicos (projetos paisagísticos) que estabeleceram os parâmetros para a escolha do espécime adotado (palmeira imperial), que é considerado exótico e não possui características da vegetação local.

O MPE solicitou, ainda, o encaminhamento dos dados e informações existentes no “orçamento estimado (planilha de custos) que subsidiará o edital para a aquisição dos espécimes em questão e de outros constantes no projeto paisagístico”.

A Promotoria requereu, também, esclarecimentos sobre a existência de alguma informação oficial do Governo do Estado sobre a definição da interrupção das obras do VLT no trajeto onde se pretende plantar as palmeiras. O MPE fixou prazo de 10 dias para a apresentação de resposta, a qual subsidiará a instauração ou não de inquérito civil público.

O pedido de informação do MPE aconteceu depois que a Prefeitura Municipal de Cuiabá anunciou que plantará mais de 400 mudas de palmeiras imperiais nos canteiros das avenidas onde está traçado o trajeto do VLT.

A limpeza já teve início nos canteiros das avenidas do Centro Político Administrativo (CPA) e Fernando Corrêa da Costa.

A prefeitura

José Roberto Stopa, secretário municipal de Serviços Urbanos, afirmou que a definição da escolha da palmeira para os canteiros centrais se dá por conta da hipótese de retomada das obras do VLT.

Segundo a prefeitura, em caso de retomada da obra, paralisada desde dezembro de 2014, a palmeira poderá ser reaproveitada e recolocada em outros lugares da cidade.

“O programa é para recuperar e revitalizar as principais avenidas de Cuiabá, começando pela Fernando Corrêa, onde já está sendo o feito o trabalho de recolocação de meio-fio, no lugar do gelo baiano e posteriormente vamos fazer o plantio das palmeiras. Não podemos esperar o VLT chegar para tomarmos uma atitude”, disse Stopa.

Pedro Taques

Pedro Taques (PSDB), governador de Mato Grosso, tratou com ironia o anúncio do prefeitode que possui um programa para plantio de palmeiras.

“É bom que plante palmeiras, nos canteiros das avenidas. É melhor palmeiras do que asfalto...”, disse o chefe do Executivo.

11 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Maria Aparecida de Oliveira Azevedo
    18 Nov 2017 às 18:00

    Planta bocauveira Cajueiro Mangueira

  • Ruiu
    10 Nov 2017 às 23:28

    Isso mais uma desculpa para roubar mais dinheiro do povo, enquanto alegam não ter verba para hospitais , saúde e escolas. Vergonha de ser brasileira roubam e não acontece nada

  • Volbeat
    10 Nov 2017 às 14:11

    O prefeito está certinho..Cuiaba ficará linda com as palmeiras imperiais..Agora o MP vem com essa de que o VLT vai sair.Sair de onde??Essa história ja está enchendo a cabeça de nós Cuiabanos..Quantos Milhões ainda serão investidos em uma obra faraonica?Gente isso é útopia..pega essa grana que restou"se é que restou" e invista em melhoria do transporte coletivo.Agora investir em VLT..Humm vai vendo,ano que vem é ano de eleições,temos que ficar de olho,pois os politicos precisão de grana pra gastar em suas eleições..Sei não,essa de VLT..

  • Eduvirge Ojeda
    03 Nov 2017 às 17:39

    Lamentável, essa atitude do nosso prefeito, importante lembrar ao prefeitoooo e toda população, que foram arrancadas mais de 5.000 mil arvóres em Cuiabá, para ceder lugar ao VLT, que não saiu, e nunca vai sair, o poder público tem que parar de tratar a população como idiotas, somos sabedores que o VLT, ja erá , morreu, então afinal de quem é a competência para o replatio das árvores, palmeiras sr prefeito plante na sua fazenda, Cuiabá e quente como o inferno precisamos sim de árvores frutiferas para os passaros, e pela sombra, não suportamos mais essa selva de pedra. Plante árvores o povo agradece.

  • junior
    31 Out 2017 às 07:31

    Pedro Taques vai perder reeleição por causa do VLT

  • Alberto
    31 Out 2017 às 01:17

    Pra que plantas Palmeiras imperiais que não devem ser nada baratas se já existem mudas plantadas na avenida do CPA. Pq não usar esse dinheiro td pra abastecer de Dipirona nas Policlinicas e outros medicamentos. Pra que gastar dinheiro em obras pra mostrar uma Cuiaba bonita nos 300 anos. Se o povo morre por falta de medicação......

  • Antonio Branco
    30 Out 2017 às 22:41

    ACHEI QUE ESTAVA ATÉ PRESO

  • Alencar
    30 Out 2017 às 22:29

    Parabéns MPE , é isso que a população pensa. Olhem a Orla do Porto, várias palmeiras imperiais morreram, não aguenta o clima, a raiz morre com o asfalto, cimento. Planejem, pensem, analisem,estudem. Peçam para os profissionais da UFMT uma análise. Vejam como aumentou a temperatura de Cuiabá. Aqui está ficando sem qualidade de vida.

  • cUIABANA
    30 Out 2017 às 21:59

    O MPE pede informações se existe projeto paisagístico para o plantio dessas espécies que não são NATIVAS (lei 004/92 Cap III seão IA Art 261 item I tem que plantar 70% das espécies nativas) . e este senhor diz que é para revitalizar as avenidas e caso a obra seja retomada será plantada em outro local???? isto ta previsto em projeto??? Meu Deus,isso é um ataque ao erário público.Será que não existe um setor de Paisagismo da prefeituras, com técnicos , profissionais da área ,para fazer este tipo de avaliação??? e dar um parecer???

  • Flabio
    30 Out 2017 às 20:47

    Por que ao invés de plantar árvores não faz uma pista exclusiva para ônibus? Uma Pista que seria utilizada ao menos nos tráficos de maior congestionamento que é de manhã CPA Centro e a Tarde Centro CPA. E se por acaso a obrasileira do VLT volte. Já teria uma base já feita. Será que político e tão ruim de plançamento!

Sitevip Internet