Olhar Jurídico

Terça-feira, 23 de janeiro de 2018

Notícias / Civil

Ministério Público investiga servidores do IFMT; professores são alvos

Da Redação - Arthur Santos da Silva

02 Jan 2018 - 09:22

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Ministério Público investiga servidores do IFMT; professores são alvos
O Ministério Público Federal instaurou quatro inquéritos para investigar irregularidades cometidas por servidores do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT). Alguns professores são alvos dos procedimentos.
 
Leia mais:
Contrato de médica envolvida na morte de prefeito teria sido assinado pela própria vítima


Conforme portarias assinadas pelo procurador da República Marcellus Barbosa Lima, um dos inquéritos investiga acúmulo indevido de cargos por servidores do IFMT que exerciam dois ou mais cargos, empregos ou funções inacumuláveis.
 
O segundo inquérito investiga o acúmulo indevido de cargos públicos por servidores ativos do IFMT que ocupavam a posição de sócios administradores em empresas privadas.
 
O terceiro inquérito investiga o acumulo indevidos de cargos públicos por servidores ativos do IFMT que exerciam emprego privado cuja jornada é incompatível com o serviço público.
 
O quarto inquérito investiga o acúmulo indevido de cargos públicos por professores do IFMT em regime de dedicação exclusiva.
 
Os procedimentos são embasados por relatórios da Controladoria Geral da União. Não foi divulgado prazo para encerramento dos inquéritos.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Jurídico. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Jurídico poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Graci Ourives
    04 Jan 2018 às 01:05

    Parabéns! Já era hora?

  • Luciano Ferreira Lima
    03 Jan 2018 às 22:04

    Precisamos de atitudes simples, porém correntes com os anseios do nosso povo. Valeu meu irmão. Me orgulho de você. ....

  • Lucas
    03 Jan 2018 às 14:31

    Tem um tal de professor do IFMT com sobrenome de pagodeiro, que a vida toda tocou empresa de topografia por fora. Tem a cara de pau de se apresentar em órgãos públicos se intitulando "professor do IF". Pode um trem desse? Abre o olho MPF!

  • 03 Jan 2018 às 11:56

    Pergunta para os ex-estagiários, eles sabem de muita coisa kkkk

  • Mariana
    03 Jan 2018 às 09:24

    O Brasil precisa ser passado a limpo . Estão todos corrompidos pena que eu não vou estar viva para ver a mudança

  • Andre
    03 Jan 2018 às 08:44

    Seria interessante divulgar os nomes de tais servidores.

  • LUNETA
    02 Jan 2018 às 21:42

    POR TEREM SIDOS PESSOAS RETAS E HONESTAS EM VIDA, OS CORPOS DOS PROFESSORES OCTAIDE JORGE DA CUNHA E EDNA AFFI DEVEM ESTAREM SE REMOVENDO NOS SEUS RESPECTIVOS TÚMULOS. INADMISSÍVEL PARA UMA INSTITUIÇÃO DE TANTA RESERVA MORAL E CREDIBILIDADE ÍMPAR NO ENSINO EM MT, HÁ DÉCADAS, ESTAR PASSANDO POR UM DESCONFORTO DESSE NAIPE. QUE OS CULPADOS SEJAM PUNIDOS EXEMPLARMENTE!!!

  • Zé Trabalhador
    02 Jan 2018 às 13:39

    Ué, cadê o nome desse povo????

  • Jorge
    02 Jan 2018 às 13:23

    KD OS NOMESSSS

  • Professor curimba
    02 Jan 2018 às 10:43

    jacaré tá nervoso.... que belo também...

Sitevip Internet