Olhar Direto

Quarta-feira, 24 de maio de 2017

Notícias / Cidades

Advogado filho de desembargador é baleado após fugir da Polícia Militar

Da Redação - Jardel Arruda e Sabrina Gahyva

28 Nov 2009 - 12:44

O advogado José Luiz Carvalho Junior (27), filho do desembargador José Luiz de Carvalho, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, foi baleado por policiais da Polícia Militar na madrugada deste sábado (28) após empreender fuga de uma viatura.

De acordo com informaçãoes do boletim de ocorrência registrado no Centro Integrado de Segurança e Convivência Oeste (Cisc Verdão), o jurista protagonizou uma sequência de contravenções. Ele teria resistido à solicitação dos policiais de parar seu carro, feito manobras de risco quase ocasionando dois acidentes durante a fuga e ainda portava trouxa contendo cocaína.

O advogado sofreu um tiro no ombro e outro no braço direito. Ele foi transferido para o Hospital Santa Rosa, onde está internado, logo após receber o primeiro atendimento no box de emergência do Pronto Socorro Municipal de Cuiabá e ser constatado não correr risco de morte.

Segundo informações do BO a perseguição começou após uma guarnição da PM avistar o carro de José Luiz com os faróis apagados em uma rua do Bairro Areão, em Cuiabá, notoriamente conhecida por abrigar varias bocas de fumo, por volta das 5h30 da manhã. Os policias decidiram abordar o veículo, contudo o advogado não permitiu a aproximação policial, dando início à fuga.

Júnior teria percorrido vários bairros dirigindo em alta velocidade, passando pelos bairros Lixeira, Jardim Guanabara, Areão, Poção e Jardim das Américas. No boletim os soldados citam que por duas vezes o advogado quase causou um acidente grave. Em uma delas ele quase colidiu frontalmente com um carro e, na outra por pouco não atropelou um motociclista.

Consta no BO que os policias tentaram chamar a atenção do condutor utilizando sinal de luz alta, ordem verbal e até chocado a viatura contra a traseira do veículo perseguido.

Devido às circunstâncias que originaram a perseguição, a condução perigosa do fugitivo e a insistência na evasão, os policiais efetuaram diversos disparos contra o pneu traseiro do carro. Mas mesmo com uma das rodas avariadas o advogado continuou a fugir.

Depois, já no Jardim das Américas, o carro do advogado parou. Então, ao descer do veículo, o jovem teria deixado cair " uma trouxa com seis cabecinhas de substância análoga à cocaína". Neste momento, os policiais teriam percebido José Luiz Júnior tinha sido atingido por dois tiros.

Os policiais narram que imediatamente socorreram o advogado e o levaram até o Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, onde Júnior teria sido medicado e depois de verificado que não havia risco de morte, fora encaminhado ao hospital Santa Rosa.

A família do advogado não permitiu a divulgação do boletim de saúde de Júnior, mas de acordo com informações do Centro de Relacionamento do hospital, o estado de saúde do advogado é "ótimo".

A reportagem procurou o presidente da Ordem dos Advogados de Mato Grosso, Francisco Faiad, que por telefone recebeu a notícia com surpresa. Após interar-se do fato, o advogado lamentou o incidente e disse que provavelmente a OAB não deve interferir no episódio. "Como o fato não teve relação com o exercício da profissão, a OAB não vai tomar nenhuma medida", afirmou Faiad.

Primeira atualização às 15h.

Segunda atualização às 17h.

85 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • toco1000
    01 Dez 2009 às 08:06

    VEJA OS COMENTÀRIOS ABAXO,Cel Campos Filho e Curado,quem está com a razão?Cade os policiais que participaram da morte do cidadão trabalhador que morreu no shopping,viu a pena que os srs deram para eles? Que vergonha..... Ainda bem que vcs dois já estão saindo,já está chegando nosso futuro governador Wilson Santos para acabar com essa farra. O FAIAD,cade vce?mostra pelo menos uma atitude sua,na frente da OAB,de quem mais a população pode esperar uma atitude,DA POLICIA?

  • curioso
    30 Nov 2009 às 13:06

    EM 1º lugar, não era blitz, o cara foi perseguido por viatura não identificada, até eu nao pararia. Em 2º lugar, nada justifica atirar primeiro, que fossem tiros nos pneus entao, e nao pra matar. Com ctz, como foi dito, me lembrou mto o caso Christian Tupiná, q foi morto por 2 policiais, covardemente, enfiaram arma e drogas no carro do rapaz, e o deixaram morrer, estando a 2 quadras do hospital jd cbá. Christian não possuía arma e tampouco usava drogas, foram plantadas pela PM. Eu o conhecia mto bem, ficou só o sofrimento da mãe, pela perda do único filho, cujo erro foi nao parar pra PM, por nao ter carteira motorista.

  • pm anônimo
    30 Nov 2009 às 11:22

    ReaLmente a polícia esta totalmente despreparada, eu sou Soldado Policial Militar, e mesmo sendo policial passei por uma situação parecida, em que um carro começou a me perseguir com farol no máximo em uma noite, eu sem saber do que se tratava começei a aumentar a velocidade entrar em ruas que não eram do meu trajeto, e a luz continuava me perseguindo, foi quando começei a andar em alta velocidade eles me alcançaram e percebi que era uma guarnição da policia militar da qual eu faço parte, eles me perseguiram todo o tempo com farol alto e sem identificação ostensciva, ou seja o giroflex. Os policiais me questionaram porque não parei, mas é evidente que somente um idiota pararia em uma situação como essa. Sei que naquela noite eu corri um enorme risco de ter sido alvejado pelos suspostos companheiros que não sabem trabalhar. É lamentavel!!!

  • ALmeida
    30 Nov 2009 às 11:06

    Erro os policiais, pois em perseguição não se pode efetuar disparo de arma de fogo, haja vista não se saber quem além do condutor esta no veículo. A policia do Brasil é mal preparada, e muito homicida. Ferro nos policiais o no babaca do adv, que faz uso de substancia psicotropica. O adv deve esclarecer seu uso e se tratar se assim lhe convier. Vmos prestar mais atenção antes de blas blas blas.

  • marcos
    30 Nov 2009 às 10:25

    enquanto continuarmos no regime democratico marrom, isso sera normal, aquele famoso jargão:- voce sabe com quem ta falando? oras a policia esta certissima e não é por que é filho de figurão ou ate o prorpio figurão, ordens são ordens e pronto, assim de onde ele foi visto, ninuguem poderia ficar na duvida, não parou chumbo nele, ou em quem for.

  • Vivianne Pasma
    30 Nov 2009 às 09:55

    Parece que se trata do mesmo digníssimo julgador que foi acusado de dar liminar para a própria mulher. Não sei, mas acho que Juninho foi uma enorme vítima da PM. Só aguardar pra conferir qual o posicionamento do judiciário sobre o causo...

  • toco1000
    30 Nov 2009 às 09:53

    Comentarista ll,,,,discrimina o povo cuiabano,que feio......

  • regina
    30 Nov 2009 às 09:09

    coitado dos policiais.vai sobtarpra eles como sempre.

  • Cuiabana
    29 Nov 2009 às 22:02

    Quando eu tinha 12 anos, ouvi falar que éramos o futuro e que o Brasil tinha jeito que estava mudando. Hoje após 15 anos vê-se que muito pouco evolui, Nogueirão meu sonho que o Brasil consiga essa maturidade que existe nos países de primeiro mundo, mas estamos muito longe disso. Há dias que evito ler e assistir jornais para não me deparar com situações trágicas como esta, e da nobre autoridade. Gente até quando?! Parabéns aos PMs, realmente o B.Areão é famoso nesse tipo de comércio (digo comércio pois traficantes estão sendo denominados de "Empresários"), mas e a JUSTIÇA...precisamos de uma EVOLUÇÃO nas Leis, as pessoas estao desacreditadas pois quem tem U$ fica o dito pelo não ocorrido.

  • comentarista II
    29 Nov 2009 às 14:55

    por acaso esse "toco1000" seria toco palma? se não for a capacidade mental é identica... Por falar em toco palma.. até para aferirmos a capacidade mental dele, uma história.. em certa ocasião Toco Palma estava em uma reunião de seu partido.. em dado momento resolveu dar uma "opinião".. rsrs .. o senhor que estava na sua frente, com aquele jeitão cuiabano indagou: "Ué .. vc fala???" Toco respondeu: "sim .. pq?" então o cuiabano explicou: "pq na minha época criança que nascia igual a vc no campo durique era bobó...." Fica ai a explicação apra comentários tão inteligentes do "toco 1000"..

Sitevip Internet