Olhar Agro & Negócios

Terça-feira, 27 de julho de 2021

Notícias / Pecuária

plantéis mineiros

Minas Gerais continua livre de Peste Suína Clássica

IMA - Instituto Mineiro Agropecuário

02 Mai 2013 - 10:01

Os plantéis mineiros continuam classificados com o status livre da Peste Suína Clássica (PSC), desde 2001. É o que mostra o inquérito soro epidemiológico realizado pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) ao divulgar no final de abril, o resultado do inquérito epidemiológico para PSC, realizado no final de 2012 em todo o estado.

Todas as 20 Coordenadorias Regionais do IMA participaram do inquérito. Foram realizadas colheitas de 1.346 amostras de soro além da avaliação clinico-epidemiológica da população suína de 320 criatórios de subsistência. Todos os resultados para Peste Suína Clássica deram negativo, confirmando a ausência de circulação viral no estado.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, explica que a importância do monitoramento. “A sorologia é necessária para mantermos a condição epidemiológica do plantel suíno. O monitoramento constante tem como objetivo impedir o ingresso da doença, possibilitando um controle eficaz. Qualquer estado que apresente a incidência da Peste Suína Clássica compromete toda importação da carne desses animais no país. Por isso, é muito importante comprovar a inexistência da circulação do vírus”, finalizou.

Atualmente, Minas Gerais é o 4º maior produtor de suínos do Brasil.

O inquérito é realizado a cada dois anos seguindo exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), visa comprovar a ausência de atividade do vírus da PSC para a manutenção do status sanitário de zona livre da enfermidade.

São 14 os estados, além do Distrito Federal, que integram a zona livre de Peste Suína Clássica. São eles: Bahia, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Peste Suína Clássica

A Peste Suína Clássica (também conhecida como febre suína ou cólera dos porcos) é uma enfermidade contagiosa causada por vírus e muitas vezes fatal aos suínos. A doença é grave e causa sérios prejuízos por sua frequência, facilidade de disseminação e alto índice de mortalidade.

Os principais sintomas são: depressão e febre alta, hemorragias, regiões avermelhadas, entre outras. Além disso, muitas vezes está diretamente relacionada a distúrbios reprodutivos desses animais.

A médica veterinária responsável em Minas Gerias pelo Programa de Sanidade Suídea, Junia Mafra, explica que o estado possui um Sistema de Vigilância contínuo para PSC que é de declaração obrigatória conforme a Organização Mundial da Saúde Animal (OIE).

Os 212 Escritórios Seccionais do IMA no estado realizam o monitoramento em granjas e as ações de rotina do serviço veterinário oficial, contribuindo com o sistema de vigilância sanitária brasileiro para a PSC na zona livre da doença. Maiores informações procure a unidade do IMA mais próximo.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet