Olhar Direto

Terça-feira, 13 de abril de 2021

Notícias / Política BR

Grande perda

Lula chama Alfonsín de amigo e expressa pesar pela morte a Kirchner

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou nesta quarta-feira a morte do ex-presidente argentino Raúl Alfonsín.

Folha Online

01 Abr 2009 - 13:46

Reprodução

Reprodução

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou nesta quarta-feira a morte do ex-presidente argentino Raúl Alfonsín (1983-1989), 82, que morreu nesta terça-feira (31) vítima de uma pneumonia agravada por um câncer pulmonar. Em mensagem encaminhada à presidente argentina, Cristina Fernández de Kirchner, Lula chamou Alfonsín de "amigo" e disse que toda "a América do Sul perdeu um grande construtor da democracia". 

Alfonsín foi "o artesão da aliança entre Brasil e Argentina" e deixa a lembrança de um homem de diálogo, com profundas concepções democráticas", afirmou Lula em nota. O presidente esteve nesta quarta-feira em Paris, onde se reuniu com o presidente francês, Nicolas, Sarkozy, e foi para Londres onde participará da reunião do G20 (grupo que reúne as principais potências e países emergentes) nos próximos dias.

Mais cedo, o presidente em exercício José Alencar expressou um comunicado de condolências à morte de Alfonsín, tendo destacado a "contribuição política" que proporcionou à Argentina o pleno restabelecimento dos direitos civis e constitucionais.

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, também enviou uma nota de condolências a seu colega argentino, Jorge Taiana, na qual diz que foi testemunha de "a decisiva contribuição do presidente Alfonsín para que o Brasil e Argentina caminhassem rumo à construção de sua aliança estratégica".

Segundo Amorim, a visão "de longo prazo em prol da integração e da democracia" de Alfonsín foi decisiva para a criação do Mercosul, bloco que ambos os países formam junto com Uruguai e Paraguai.
Sitevip Internet