Olhar Direto

Sábado, 27 de novembro de 2021

Notícias | Política MT

Casa Guimarães

Em nove anos, empresa investigada pelo Gaeco recebeu R$ 40 milhões do Governo

22 Mai 2018 - 10:07

Da Redação - Wesley Santiago/Carlos Gustavo Dorilêo

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Em nove anos, empresa investigada pelo Gaeco recebeu R$ 40 milhões do Governo
A Associação Casa de Guimarães, alvo de mandados de busca e apreensão, na manhã desta terça-feira (22), durante a ‘Operação Pão e Circo’, recebeu R$ 40 milhões do governo em apenas nove anos de atuação. A empresa é a responsável por realizar várias edições do ‘Vem Pra Arena’ e também a ‘Fan Fest’, durante a Copa do Mundo de 2014. As ordens foram cumpridas pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco).

Leia mais:
Gaeco cumpre mandados contra acusados de fraudar licitações e lavar dinheiro
 
Segundo o Sistema Integrado de Planejamento, Contabilidade e Finanças do Estado de Mato Grosso (Fiplan), em apenas nove anos (2009 a 2018), um grande montante - de R$ 17,1 milhões – foi recebido no ano de 2014, quando a empresa realizou a ‘Fan Fest’ e outras várias ações do Executivo, que era comandado pelo governador Silval Barbosa.
 
Inclusive, foi o ex-governador que deu o título de organização social para a Casa Guimarães. “Considera-se qualificada como Organização Social a ASSOCIAÇÃO CASA DE GUIMARÃES, de Chapada dos Guimarães/MT, inscrita no CNPJ sob nº 08.783.898/0001-23, que tem como finalidade contribuir com ações de promoção, preservação do patrimônio cultural histórico, artístico e ambiental, especialmente voltado à conservação e preservação do meio ambiente e do desenvolvimento social sustentável e à defesa da cidadania”, diz trecho do decreto de Silval.
 
Nos anos de 2016 e 2017, a Casa Guimarães também recebeu grandes valores. No primeiro ano citado, foram R$ 6,39 milhões e no outro R$ 5,03 milhões.
 
Segundo o Gaeco, a realização de buscas e apreensão de documentos, nesta terça-feira, tem por finalidade a obtenção de provas para subsidiar as investigações em curso, e notadamente para desarticular suposta organização criminosa instalada para desviar recursos públicos em contratos firmados entre referida associação e Governo do Estado de Mato Grosso, entre os anos de 2011 a 2018.
 
Além do crime de constituição de organização criminosa, também há indicativos da prática de peculato, falsidade ideológica, fraude em licitações e lavagem de capitais.
 
Há praticamente um ano, o Ministério Público Estadual (MP) instaurou inquérito civil para apurar eventuais atos de improbidade administrativa ou de danos ao erário que estão sendo causados por meio do “Vem pra Arena”.
 
A denúncia chegou ao MP por meio da Central de Assessoria e Treinamento Instituto Metropolitano de Estudos Sociais, que relatou que a secretaria realizou chamamentos públicos em desconformidade com a realização dos procedimentos licitatórios.
 
Vale lembrar que o 'Vem Pra Arena' é uma ação do Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC-MT), produzido em regime de mútua cooperação pela Associação Casa de Guimarães.

Outro lado

A reportagem tentou contato com a presidente da Casa Guimarães, Erika Abdlla, mas o celular estava desligado.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet