Olhar Direto

Sexta-feira, 22 de outubro de 2021

Notícias | Política MT

TRAMPOLIM

​Silval diz que Selma ganhou visibilidade em seu julgamento e usou carreira para se projetar politicamente

03 Jul 2018 - 15:00

Da Redação - Vinicius Mendes / Da Reportagem Local - Carlos Dorileo

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

​Silval diz que Selma ganhou visibilidade em seu julgamento e usou carreira para se projetar politicamente
O ex-governador Silval Barbosa afirmou que o seu julgamento, conduzido pela juíza Selma Arruda, foi utilizado alavancar o projeto político da magistrada. Ele ainda questionou a decisão de Selma em permitir a presença de muitos jornalistas em suas audiências, já que isto não aconteceria em todos os casos e disse que a juíza já tinha um projeto político em cima de sua carreira.
 
Leia mais:
Ex-assessora afirma que juíza Selma dava prioridade a 'processos midiáticos'; ouça
 
O ex-governador falou com a imprensa na tarde desta terça-feira (3) enquanto chegava à sede da Controladoria Geral do Estado (CGE) para a oitiva que faz parte do processo administrativo de responsabilização do caso das patrulhas rodoviárias. Em entrevista ele falou sobre a pré-candidata ao Senado, a juíza Selma Arruda.

A ex-assessora Daiane Balerini Bocardi, que atuava junto a magistrada, afirmou, em maio deste ano, que Selma priorizava os processos midiáticos na 7ª Vara Criminal de Cuiabá. A fala foi dada durante depoimento da oitiva comandada pelo desembargador Marcos Machado em ação de suspeição movida pelo ex-deputado e ex-conselheiro do TCE, Humberto Bosaipo, contra a agora pré-candidata ao Senado, onde a acusa de ser parcial em suas decisões.

Com relação a estas acusações, o ex-governador Silval afirma que é inegável que os casos deram visibilidade à juíza. Ele ainda questionou a atitude dela em permitir a presença de muitos jornalistas nos julgamentos e disse que ela já tinha um projeto político.

“Não deixa de ser que as decisões dela promoveram ela naquele momento. Ela teve visibilidade, porque usou muito a imprensa nas decisões. A única sala de audiência que a gente vê isso, como todos vocês estavam lá, quase o réu nem podia falar de tanta imprensa que estava em cima, que ela permitia. Ela deu visibilidade, que ela tinha um projeto político em cima da carreira dela”.

Silval, quando questionado se percebia isso na época dos julgamentos, se limitou a dizer que esta tarefa cabe à população.

“Está aí o processo, não sou eu quem tem que observar, é a população que tem que observar. Agora se ela vai ser eleita ou não cabe à população, é um direito de cada cidadão, quando quer ser candidato colocar o nome e a decisão ficar para o eleitor”.

A assessoria da juíza Selma Arruda afirmou que a magistrada não vai se pronunciar sobre as declarações de Silval por enquanto.

 

Atualizada às 16h39.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet