Olhar Direto

Segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Notícias / Cidades

​Reportagem do Fantástico denuncia situação precária em ‘escolas de lata’ em MT

Da Redação - Vinicius Mendes

04 Mar 2019 - 10:50

Foto: Reprodução / Rede Globo

​Reportagem do Fantástico denuncia situação precária em ‘escolas de lata’ em MT
Escolas de Mato Grosso que oferecem salas de aulas em contêineres de metal foram tema de uma reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, neste domingo (3). Os alunos se queixam do calor e os pais e professores apontam os riscos à saúde e também de incêndio nas salas, que não têm passado por manutenção. À reportagem o Governo do Estado afirmou que irá estudar medidas paliativas para melhorar a situação.
 
Leia mais:
Secretária critica ‘escola sem partido’ e vê lacuna em orientação familiar sobre drogas e educação sexual
 
Em nove escolas em Mato Grosso há alunos estudando em contêineres de metal. Um total de 110 “salas” foram alugadas pelo Governo em decorrência de problemas nas salas dos prédios de alvenaria.
 
Na Escola Municipal José Pedro de Gonçalves, em Rosário Oeste (a 105 km de Cuiabá), até 2016 os alunos estudavam em um prédio, em dois períodos, até o momento em que a prefeitura decidiu retirar os ônibus de transporte escolar do período da tarde.
 
Os alunos passaram a dividir as salas, algumas delas funcionando com duas turmas diferentes no mesmo local, até que o Governo do Estado alugou os contêineres e os transformou em salas de aula. Por causa do calor e das condições do espaço, cerca de 1/3 dos alunos abandonaram os estudos.
 
A reportagem também mostrou uma escola em Cuiabá, a Escola Estadual Professora Hermelinda de Figueiredo, onde 160 alunos assistem a aulas em contêineres, depois que uma tempestade destelhou a escola em 2017. A reforma no local deveria ter sido concluída em seis meses.
 
Os pais e professores se queixam dos riscos à saúde e também o risco de incêndio, já que os contêineres não passam por manutenção, foram montados com equipamentos inflamáveis e não foram inspecionados pelos bombeiros.
 
Também foi mostrada a situação de uma escola em Santo Antônio do Leverger (a 34 km de Cuiabá), onde os alunos assistem a aulas em uma antiga baia de cavalos, já que não há energia elétrica suficiente para abastecer os aparelhos de ar condicionado dos contêineres.
 
A empresa que alugou as salas para o Estado afirmou que não recebe pagamento desde julho de 2018 e por isso não faz a manutenção. A secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk, afirmou à reportagem que irá solicitar a vistoria dos bombeiros nos contêineres e que irá verificar, dentro das possibilidades, quais medidas paliativas pode tomar para melhorar a situação.

14 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Andersen Senna
    05 Mar 2019 às 12:39

    Terceirizando todas as atividades, com a consequente demissão de funcionários públicos, poderemos construir escolas de primeiro mundo.

  • Jorge Henrique
    05 Mar 2019 às 12:37

    Povo só sabe reclamar. Tem escola de graça e ainda reclama... Gente mal agradecida.

  • FRANCIS BAPTISTA HOUNSELL
    05 Mar 2019 às 10:28

    É interessante notar que a midia local nao tem olhos pra esta estupidez .... tem que vir um jornalista do Rio pra falar de nossos verdadeiros problemas..... Alguem tem uma explicação para isto....

  • Vacinado MT
    05 Mar 2019 às 08:28

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Camilo
    05 Mar 2019 às 06:16

    A tão alardeada "pátria educadora" parece que não passava de slogan do desgoverno que dominou o país até bem pouco tempo. I

  • Pedro
    04 Mar 2019 às 21:29

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Ricardo
    04 Mar 2019 às 17:31

    Engraçado para alugar casa em condomínio para os seguranças do governador deram um geito muito rápido, agora em se tratando da educação vão fazer uma palhativa...

  • Zeca
    04 Mar 2019 às 13:22

    Junior Lima, qui ninguém fala dos servidores que trabalham, mas dos que não trabalham. E os que não trabalham, não produzem, são mais do que os que produzem. Só isso.

  • Contribuinte
    04 Mar 2019 às 12:15

    E tinha uma propaganda que dizia: tá tendo transformação! Para a PGE alugou um hotel inteiro, para as crianças essa insanidade!

  • paulo
    04 Mar 2019 às 12:10

    CARA !....................AS PESSOAS QUE CRITICAM OS SERVIDORES PUBLICOS DO PODER EXECUTIVO ESTADUAL, FALAM BESTEIRAS,...........PORQUE NAO SABEM DA REALIDADE EM QUE ESTES SERVIDORES TRABALHAM,: ESCOLAS DETERIORADAS, DELEGACIAS DE POLICIA CAINDO AOS PEDAÇOS E SEM VIATURAS, EM MUITOS ORGAOS, OS SERVIDORES TEM QUE FAZER VAQUINHA PARA COMPRAR GARRAFAO DE AGUA, CAFE, E ATE MESMO ALGUNS REPAROS NA ESTRUTURA DO PREDIO.

Sitevip Internet