Olhar Direto

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Política MT

Primeira-dama cita invasão da vida privada e confirma apelo para Emanuel desistir da reeleição

Da Redação - Érika Oliveira

17 Mar 2019 - 08:30

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Primeira-dama cita invasão da vida privada e confirma apelo para Emanuel desistir da reeleição
Um dos assuntos que mais movimentou a política em Mato Grosso esta semana, sem dúvidas, foi a crise que se instalou dentro do MDB com a briga entre Emanuel Pinheiro, prefeito de Cuiabá, e Valtenir Pereira, deputado federal em exercício. E enquanto os dois digladiavam, chamou a atenção, através da fala do presidente da sigla, deputado federal Carlos Bezerra, a possibilidade de Pinheiro não disputar a reeleição pela Prefeitura da Capital. A justificativa dada pelo cacique emedebista era de que não veria com bons olhos uma nova candidatura do marido, tese que foi confirmada pela própria Márcia Pinheiro nesta sexta-feira (15).

Leia mais:
“De roubo ele entende bem”, diz prefeito a Valtenir sobre acusações de desvio de emenda da Santa Casa

“Realmente, eu não gostaria, mas é uma decisão dele. O político é o Emanuel. O Poder Executivo é bastante pesado, é difícil, são muitas demandas, sua vida privada é bastante invadida. Já são 30 anos de vida pública, a gente vai cansando. Mas é uma decisão que só cabe a ele”, declarou a primeira-dama, após coletiva de imprensa em que acompanhava, como de costume, Emanuel Pinheiro.

Ao lado de Emanuel há 23 anos, a administradora de empresas sabe exatamente como funciona os bastidores da política. E, enquanto o marido se dedicava a vida pública, Márcia cuidava das empresas da família. Juntos eles tiveram dois filhos, Emanuel Pinheiro da Silva Primo, eleito deputado federal nas últimas eleições, e Elvis Kuhn Pinheiro.

Emanuel assumiu seu primeiro cargo eletivo em 1988, como vereador de Cuiabá, e durante a maior parte de sua vida pública a esposa esteve ao seu lado, tanto na vida privada quanto nos compromissos públicos.

Com uma forte influência junto a lideranças comunitárias e tida como primordial nas tomadas de decisões do marido, Márcia chegou a ser cotada para encabeçar uma candidatura no lugar de Emanuel rumo ao Alencastro. A informação, no entanto, foi negada com veemência pela primeira-dama.
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet