Olhar Direto

Quarta-feira, 08 de julho de 2020

Notícias / Política MT

Por conta de calamidade financeira, TCE irá reduzir gastos em até 25%

Da Redação - José Lucas Salvani

01 Abr 2019 - 16:58

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

Por conta de calamidade financeira, TCE irá reduzir gastos em até 25%
O Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT) vai reduzir em até 25% os gastos por conta da situação de calamidade financeira do Estado. A partir deste mês, o TCE irá adotar uma série de medidas que promoverão uma contenção de gastos no âmbito da Administração Pública Estadual, redução do duodécimo do TCE para 2019 e limitação orçamentária.

Leia mais:
Mendes chama oposição de oportunista e manda recado para antiga base de Taques na AL

O objetivo da redução é manter as despesas abaixo dos gastos praticados no primeiro semestre de 2018. De acordo com assessoria, a meta é gerar economia para poder fazer investimentos no futuro.

A redução de até 25% será aplicada em várias esferas: execução de contratos em andamento, termos aditivos a serem assinados por necessidade justificada de continuidade de contratos, adequação ao estritamente obrigatório para novas licitações, suspensão de gastos com pessoal que importem, por exemplo, em contratação de cursos, participação em seminários, congressos e outras formas de capacitação.

Ainda haverá redução no consumo de combustíveis, despesas com energia elétrica, água, telefonia móvel e fixa, restrição na aquisição de material de consumo, limpeza e manutenção, despesas com aquisição de passagens aéreas e diárias de viagens.

15 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Jackson
    03 Abr 2019 às 07:10

    Engraçado como o governo gosta de desceminar DESGRAÇA!! Oras o governo continua arrecadando horrores, blitz pra todo lado, Sefaz fiscalizando como nunca e o governo fala que não tem dinheiro??? Oras senhor governador, eu e milhares de matogrossenses votamos no senhor para administrar o Estado e não ficar com esse mimimi, vamos lá, assuma o governo de fato!!!

  • alex r
    02 Abr 2019 às 10:49

    Agora parece que a tal crise chegou, mas veremos se serão realmente empregadas tais ações.

  • Gladston
    01 Abr 2019 às 21:51

    É impressão minha ou eu realmente não vi nesse texto de contenção de despesas do TCE/MT algo sobre redução nos pomposos salários dos conselheiros? Irão reduzir até o cafezinho consumiso pelos funcionários, para não mecherem onde realmente acarretaria em economia nessa casa.

  • Carlos Alberto
    01 Abr 2019 às 21:38

    Domingos Neto parabéns pela iniciativa de cortar todos esses gastos públicos, é preciso acabar com essas palestras e cursos no interior do estado, os municípios que precisam ter mais interesses e vir para Cuiabá para não serem multados, pois para o Tribunal ir com a equipe de trabalho até o interior passa o número de 10 servidores por viagens? Olha só quantas diárias? Quanto combustível? Faça um análise Presidente é tempo de economizar.

  • Paulo Assunção da Guia
    01 Abr 2019 às 21:14

    Fiquei muito feliz com essa sua notícia, sua atitude de cortar os gastos, é preciso acabar de vez com essas capacitações que o Tribunal faz no interior do estado de MT, quantas diárias é gasto? Combustível? Espaço para locação para realização desses eventos? É preciso mudança, o povo não aguenta mais com tanto gastos? Esses Conselheiros afastados e até quando vão receber? Fico indignado com essa situação, Presidente é o momento de acabar com essas capacitações, acaba com essas diárias.

  • Salcheado
    01 Abr 2019 às 20:41

    Finalmente uma notícia boa

  • Os Aposentados
    01 Abr 2019 às 20:11

    Conselheiro Domingos Neto, parabéns pela iniciativa de redução de gastos, com esse estado com calamidade financeira que estamos passando, sugerimos que corte esses eventos fora do Tribunal de Contas, o certo é os municípios virem se capacitar em Cuiabá assim acaba com essas diárias, combustível, decoração e espaço de locação, corta tudo isso Conselheiro, precisamos ajudar o Estado sair desta situação financeira de calamidade pública.

  • Maria de Fátima
    01 Abr 2019 às 19:39

    Parabéns Presidente do Tribunal de Contas pela sua iniciativa de reduzir gastos públicos, é preciso que corte essas diárias com esses funcionários que só trabalham se ganhar salários extras, a população quer que o órgão seja transparente, já passou da hora de cortar todos esses eventos previstos para esse ano no interior, quanto custa o combustível? Diárias? Locação de espaço?

  • Cristina Kirchner
    01 Abr 2019 às 19:30

    Esse órgão é fiscalizador não é? Por essa razão imploro ao Presidente do Tribunal de Contas que acabe com essas viagens para o interior do nosso estado, é tanto gastos desnecessários, com diárias, gasolina, pagar esses palestrantes, locar evento, serviços como decoração e mídia, é um absurdo Conselheiro, chegou o momento de acabar com tudo isso, esse órgão fiscalizador precisa entender que o estado está quebrado

  • Claudio José Sônego
    01 Abr 2019 às 19:06

    NADA JUSTIFICA OS GASTOS ASTRONÔMICOS QUE O TCE FAZ. ACHO QUE O CORTE DEVERIA SER DE PELO MENOS 50%.

Sitevip Internet