Olhar Direto

Segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Notícias / Cidades

Empresário que criou petição para CPI da Energisa alega que medidores não têm fiscalização

Da Redação - José Lucas Salvani

08 Out 2019 - 15:49

Foto: Viviane Petroli/Agro Olhar

Empresário que criou petição para CPI da Energisa alega que medidores não têm fiscalização
O empresário Lucas Barroso Felix, 20, responsável pela petição para a criar Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Energisa, garante que os relógios medidores de energia não têm qualquer fiscalização pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). A petição, que soma 8,7 mil assinaturas, visa investigar a concessionária quanto ao “aumento abusivo nas contas de energia elétrica nos municípios do Estado”.

Leia mais:
Sindicato vê discrepância entre lucro de R$ 712 mi da Energisa, serviços precários e diminuição de pessoal

Felix também afirma que tem um deputado aliado na Assembléia Legislativa que deve auxiliar na criação da CPI. Ele deve se reunir nesta terça-feira (8) com o parlamentar. “A petição começou com um número muito grande de pessoas nas redes sociais, denunciando abusos no valor da conta da energia. Então, eu só organizei a petição, montei alguns grupos no WhatsApp, montamos uma estrutura para organizar isso. A petição foi crescendo exponencialmente, o compartilhamento dela. Já está em 8 mil assinaturas já”. 

Questionado se ele havia entrado em contato com a Energisa antes da criação da petição, o empresário apontou ao Olhar Direto que a ouvidoria da concessionária de energia seria muito ruim e que algumas pessoas seriam repassadas para vários departamentos até conseguir qualquer reformulação. 

A assessoria de imprensa da Energisa informou que irá se posicionar ainda hoje sobre o fato. 

Audiência na AL

No próximo dia 15 de outubro, será realizada uma audiência na Assembléia Legislativa para debater os serviços oferecidos pela Energisa. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado de Mato Grosso (STIU-MT), muitas vezes os trabalhadores têm sofrido violência física e moral, como se fossem os responsáveis pela precarização dos serviços e a prática de preços muito acima da inflação.

Em outubro, o sindicato entregou carta questionando a precarização da qualidade dos serviços de distribuição de energia elétrica, causadas pela redução da Força de Trabalho e devido às práticas da administração da Empresa, enquanto que a conta de energia elétrica, entre os anos de 2014 a 2019, sofreu reajuste de 65,76% e a inflação foi de 29,59%, portanto, 36,17% acima da inflação.

25 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • rafael
    10 Out 2019 às 14:41

    VIDE O EXEMPLO DA FORNECEDORA DE ENERGIA ELETRICA NO ESTADO DE GOIÁS - É O CÚMULO DO ABSURDO O QUE ALI ESTÁ ACONTECENDO

  • Ana Julia Ribeiro
    10 Out 2019 às 13:21

    Parabéns pela iniciativa... Reajustes absurdos... Não lêem mês a mês coisa nenhuma, pegam estimativa. Viajei 30 dias e quando voltei a luz veio o mesmo valor da anterior. Como assim? Não podemos ficar calados...

  • Oi?
    09 Out 2019 às 13:43

    Iniciativa louvável. Só uma coisa: já é uma empresa privada prestando um serviço público. Chama-se concessionária. Parece que privatizar nem sempre dá certo.

  • Marcelo margreiter
    09 Out 2019 às 12:47

    Isso é verdade cansado de ligar no cac e não resolve a situação liguei na ouvidoria para minha surpresa me falaram não podemos resolver isso liga no cac minha conta de 120.00 foi para 296.33 realmente alguém tem que investiga isso. Com tudo isso que está acontecendo aumento abuso no valor. Onde o trabalhador tem que passar calor e muitas vezes fome parece que no Brasil o melhor é virar ladrão pois tem mais valor que o honesto morei na Europa lá e ao contrário no inverno a luz é mais barato para as pessoas se aquecer aqui no Brasil em Cuiabá no verão a energia e muito mais caro para o médio baixo não liga o ar condicionado e cozinha vergonha de ser brasileiro vou é saír daqui

  • ademir
    09 Out 2019 às 09:59

    parabéns por essa iniciativa porque ninguém ate hoje pensa no consumidor porque nossos deputados só pensa pra eles vamos lá consumidor acorda???

  • Paulo alves
    09 Out 2019 às 08:43

    Eu apoio.esta s.p.i.a energia e daki e um abesuldo o preco

  • de olho
    09 Out 2019 às 07:56

    Parabéns ao empresario lucas , pela iniciativa , Alguem precisa barrar essa ENERGISA, ja passou dos limites essas contas abusivas , ja fui no procon varias vezes e nada se resolve , mudei para uma casa nova toda parte elétrica tdo nova mandei fazer com os melhores materiais , o pouco de eletrodomesticos q tenho sao classe A , duas pessoas em casa , saimos as 6:00hs da manha vooltamos as 19:00hs , somente o refrigerador ligado pq n tem cm deixar desligado . me vem uma conta de 380 agora 420 , absurdo , o proprio governo precisa intervir . no meu serviço trabalho sozinho todo dia a mesma rotina n aumentou , nao mudou nada os mesmo equipamentos a conta dobrou como explicam isso? vamos nos unirmos e correr atras dos nossos direitos e por uma basta nessa ENERGISA .

  • LUCIANE GONCHOROVSKI
    09 Out 2019 às 07:27

    Eu também quero assinar/fazer parte dessa petição, como temos acesso à isso?

  • valeria
    09 Out 2019 às 06:32

    moro em varzea grande não sei mais o que fazer pois trabalho em cuiabá o dia todo e minha energia so aumentando ja procurei a energisa e eles alegam esta tudo certo ja gastei para trocar toda fiação do apartamento e a energia aumentou mais ainda 660 de energia não sei mais o que fazer vou procura um advogado acho.

  • Antônio jose
    08 Out 2019 às 23:57

    Serviço mal prestado tenho apenas um ar condicionado e minha conta veio 450 reais um ROUBO .. pedi uma perícia até hoje nada fazem oq querem com os relógios e medidores

Sitevip Internet