Olhar Direto

Sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Notícias / Cidades

"Totalmente embriagados, possivelmente drogados", diz namorado de mulher baleada por PM's

Da Redação - Fabiana Mendes

21 Jan 2020 - 16:31

Foto: Reprodução

O namorado da mulher baleada por dois policiais militares em Sorriso (a 398 km de Cuiabá) contou que ambos pareciam estar totalmente embriagados e até mesmo sob efeito de drogas, durante o ocorrido na última sexta-feira (17). Osvaldo Pereira Gomes Neto afirmou que nem ele e nem a vítima conheciam os suspeitos, que andavam na rua com armas nas mãos.

Leia mais:
Corregedoria da PM abre procedimento demissório contra PMs que atiraram no rosto de mulher

"Eles estavam totalmente embriagados, possivelmente até drogados. Não disseram nada para mim. Eu não tenho nenhuma passagem na polícia e ela é uma mãe de família", afirmou o namorado em entrevista ao G1/MT. Ele estava sentado junto com a namorada, em um banco na rua.

Um vídeo mostrou o momento que a mulher sofre tentativa de homicídio. A versão divulgada pela PM era de que o tiro tinha sido acidental, porém, pelas imagens é possível ver que a mulher foi alvejada à queima roupa.



Segundo o comando da Polícia Militar, os dois foram autuados em flagrante pela Polícia Judiciária Civil (PJC) e estão presos em uma unidade militar local. Os soldados da Polícia Militar Ezio Souza Dias e Weberth Batista Ribeiro passaram por audiência de custódia na tarde de segunda-feira (20), na 1ª Vara Criminal de Sorriso. A juíza Emanuelle Chiaradia Navarro Mano decidiu manter a prisão dos dois.

A Corregedoria Geral da Polícia Militar instaurou dois procedimentos de natureza demissória contra os dois soldados. A PM também divulgou uma nova nota sobre o caso, após a veiculação do vídeo.

Leia a nota na íntegra:
 
A Corregedoria Geral da Polícia Militar informa que embasados das novas informações levantadas e das imagens que chegaram ao conhecimento da PM deverão ser instaurados dois procedimentos relacionados à ocorrência registrada em Sorriso (420 km de Cuiabá) na noite de sexta-feira (17.01), envolvendo dois soldados, na qual um homem foi agredido e uma mulher ferida a tiros na cabeça. 

Diante da gravidade dos fatos, os procedimentos a serem instaurados deverão ser de natureza demissória fins avaliarem a permanência de ambos nas fileiras da Instituição.

A Corregedoria reforça que a prisão em flagrante dos dois soldados assim como apreensão da arma usada foram efetuadas pela Polícia Militar em ação coordenada pelo comandante da unidade local, assim como a entrega deles na Delegacia de Polícia Civil para que pudessem ser autuados em flagrante delito de crime comum. Os dois policiais estavam em horário de folga, não no exercício da atividade policial

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Plúrido
    23 Jan 2020 às 06:31

    O povo deve cobrar dos congressistas (Deputados e Senadores) para tornar as leis mais rigorosas, acabar com o limite de 30 anos para o regime fechado, que o criminoso de fato cumpra integralmente a sua pena em regime fechado, tornar a lei de execuções penais (LEP) mais rigorosas e não ficar aplaudindo a polícia matar a torto e a direito achando que isso é justiça, mas como exigir tanto sacrifício para um povo que não tem disciplina para estudar, votar corretamente? e vive pacificamente até o dia que é a vez dele ser vítima, a nossa constituição federal é o maior golpe e não foi só o PT que votou, mas todos os partidos

  • Plúrido - constituição federal o maior golpe
    22 Jan 2020 às 20:21

    O povo deve cobrar dos congressistas (Deputados e Senadores) para tornar as leis mais rigorosas, acabar com o limite de 30 anos para o regime fechado, que o criminoso de fato cumpra integralmente a sua pena em regime fechado, tornar a lei de execuções penais (LEP) mais rigorosas e não ficar aplaudindo a polícia matar a torto e a direito achando que isso é justiça, mas como exigir tanto sacrifício para um povo que não tem disciplina para estudar, votar corretamente? e vive pacificamente até o dia que é a vez dele ser vítima, a nossa constituição federal é o maior golpe e não foi só o PT que votou, mas todos os partidos.

  • Marcos
    22 Jan 2020 às 17:52

    Verdade, Norcedino. Conforme a mentalidade contemporânea se é a polícia (policial) que matou, automaticamente a vítima se torna bandido e mereceu o que teve. Dentro desse contexto o policial pode e deve julgar, condenar e principalmente executar sumariamente qualquer um que julgue "bandido". E o pior é que tem muitos policias que também acreditam nisso. Tá feia a coisa. Tempos sombrios novamente.

  • Realista
    22 Jan 2020 às 13:35

    Norcedino, concordo com você em gênero, número e grau. Quando se acostuma a torturar e matar sob pretexto de justiça, fica se acostumado com a prática e desenvolve neuroses que leva a realiza-la aleatoriamente. Há estudos diversos sobre isso.

  • Nonato
    22 Jan 2020 às 10:33

    A polícia cujo lema è proteger..comete um absurdo desses..e ainda diz que atirou pra cima....só cabe um recurso ser expulso e responder pela tentativa de homicídio por motivo que nem existiu

  • Norcedino
    22 Jan 2020 às 09:09

    Cadê o povo que aplaude quando a PM mata alguém? por isso que eu sempre digo povo ignorante confunde polícia com justiça, a justiça é um órgão o PM ou PJC está sujeito a erros, quem devemos sempre aplaudir são nossos professores, estes sim lutam todos os dias e SOZINHOS para fazer com que pessoas melhorem de vidas, herói? O PERIGO DE SE APLAUDIR DÁ NISSO!

  • Marcos
    22 Jan 2020 às 07:57

    Deveria ter toxicológico para polícias a cada 6 meses de surpresa ... E bafômetro tbm.... Vejo várias coisas que a polícia faz aí e não acontece nada .... Não tem a quem denunciar polícia nunca prejudica polícia .... Uma vergonha isso

  • Coitada da Selma Senadora
    22 Jan 2020 às 07:07

    Essa vai para todos que são contra a lei da abuso de autoridade.

  • Alguém
    22 Jan 2020 às 00:55

    Julião é tentativa de homicídio. Feminicidio é uma qualificadora do homicídio e só se dá se ele for CONSUMADO e uma causa de aumento de pena. Esses dois tem que ir para o cadeião e lá eles vão ter o deles, atirar em uma mulher sem motivo e ainda serem policiais AAAAHHHH a rapaziada do presídio chega a babar em vcs!

  • Povo de Matogrosso
    21 Jan 2020 às 21:08

    Qual será a mentira que a defesa vai inventar. Num caso desses era prisão perpétua imediatamente . Infelizmente o Brasil tem as leis feitas para bandidos.