Olhar Direto

Notícias / Política MT

PDT diz que candidatura de Pivetta ao Senado não é consenso e fará prévia com Galvan

Da Redação - Érika Oliveira

29 Jan 2020 - 08:05

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto

PDT diz que candidatura de Pivetta ao Senado não é consenso e fará prévia com Galvan
O presidente do PDT em Mato Grosso, Alan Kardec, afirmou que a pré-candidatura de Otaviano Pivetta ao Senado ainda não é consenso no partido. Uma pesquisa qualitativa irá avaliar se ele ou Antonio Galvan, presidente da Aprosoja, tem maior viabilidade eleitoral. Kardec disse, também, que Pivetta já foi alertado quanto ao alinhamento da sigla a nível nacional, em caso de eleição do então vice-governador. 

Na semana passada, em entrevista à TV Vila Real, Pivetta lançou sua pré-candidatura e afirmou que, se eleito, seguiria os mesmos passos da senadora cassada Selma Arruda (Pode), integrando, inclusive, o movimento “Muda Senado”, que é contrário à gestão do atual presidente, Davi Alcolumbre (DEM). 

Leia mais: 
Pivetta lamenta cassação e promete seguir passos de Selma no Senado 

“Depois dessa declaração do Otaviano nós já conversamos, até para fazer um alinhamento. O PDT tem uma maneira diferente de trabalhar do que a Selma estava atuando no Senado. E também, hoje no PDT além do Pivetta, nós temos colocado o nome do Galvan, que é presidente da Aprosoja – ele é filiado ao partido e todo filiado pode fazer essa disputa. Então, nós sentamos, Otaviano, Galvan e eu, e vamos lançar essa semana uma pesquisa para que a gente possa ter segurança no nosso nome. O Galvan me procurou e disse que não iria abrir mão ter o nome dele testado, então não vamos impor nada. Até a próxima semana queremos ter isso pavimentado. E ficou claro, também, tanto para o Otaviano quanto para o Galvan, que aquele que for melhor avaliado será o nosso candidato com o apoio de todos”, disse Kardec. 

De perfil considerado discreto, Pivetta, passou a reaparecer em eventos oficiais em dezembro do ano passado, quando comunicou aliados que pretendia disputar a eleição suplementar. O pedetista, então, entrou em contato com o ex-senador Cidinho Santos (PL) e com o ex-deputado federal Adilton Sachetti (Republicanos), convidando-os para compor a chapa como suplentes. 
 
Nos bastidores, Selma e Pivetta já teriam fechado acordo. Os dois têm como inimigo político em comum Carlos Fávaro e, segundo rumores, a senadora cassada estaria disposta a se aliar ao vice-governador, ainda que ele seja filiado a um partido de esquerda, para não ter que ver o desafeto assumir sua cadeira. 

Rumores dão conta, ainda, que o vice-governador estaria negociando sua filiação ao Podemos tão logo fosse eleito. A mudança não poderia ocorrer agora, porque inviabilizaria sua candidatura, uma vez que a legislação eleitoral exige que o candidato esteja filiado em um partido pelo menos seis meses antes do pleito. Kardec garantie que o assunto também já foi debatido com o vice-governador.  

“Não temos nenhuma preocupação. Logo que o Zeca Viana saiu do partido, houve convite tanto para o Otaviano como para o Adriano Pivetta, que é prefeito de Nova Mutum, para seguir para o Podemos. Naquele momento os dois poderiam sair e ambos tiveram uma conversa conosco de que estariam firmes no PDT. Otaviano tem uma base Brizolista muito forte. Ele vem do Rio Grande do Sul, estudou em uma brizoleta, o pai foi prefeito enquanto Brizola era governador. Ele está muito convicto disso. Tem alguns posicionamentos que batem de frente com algumas orientações, mas como o Brizola mesmo já dizia não tem como um filiado estar 100% alinhado com o nosso pensamento”, frisou. 

Fator Galvan 

Antonio Galvan é uma das novidades que surgiram em meio à especulação em torno da vaga deixada por Selma. O produtor rural é presidente da Aprosoja Mato Grosso e vice-presidente da Aprosoja Brasil. E, embora desconhecido na política, tem destaque na atuação da classe produtora em Mato Grosso e em todo país. Fontes afirmam que o produtor já tem apoio em pelo menos 60 municípios de Mato Grosso caso concorra ao cargo. 

6 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Zeca
    29 Jan 2020 às 12:52

    Vou de Gisela simona.

  • Servidor SAÚDE
    29 Jan 2020 às 11:02

    SERVIDOR PÚBLICO CONCURSADO DO ESTADO COM VERGONHA NA CARA NÃO VOTA EM NENHUM DESSES DOIS

  • Dito borracheiro
    29 Jan 2020 às 09:30

    Um pior que o outro nao voto em nenhum dos dois. Meu voto vai pra Júlio campos tem serviço prestado,voto no Julinho.

  • adrian@terra.com.br
    29 Jan 2020 às 09:23

    UM ABSURDO O POVO ELEGER UM POLÍTICO A UM CARGOS TÃO IMPORTANTE COMO O DE SENADOR DA REPÚBLICA PARA SERVIR DE OFFICE BOY DE UM GRUO ECONÔMICO............QUE PAÍS É ESSE...............E O RESTO DA POPULAÇÃO FICA COMO ?????.ACORDA POVO ..............NÃO VOTEM EM POLÍTICOS DE CLASSES OU GRUPOS, VOTEM EM VERDADEIROS REPRESENTANTES DO POVO .... ACORDA POVO DE MATO GROSSO !!!!!!!!!!!!!!!!

  • Chico Bento
    29 Jan 2020 às 08:55

    Toma Pivetta, por que você continua nesse partido de esquerda contra o Brasil? Não sabe que seus membros sempre foram aliadas do PT e demais que afundaram o país?

  • Crítico
    29 Jan 2020 às 08:52

    Nenhum dos 2? Medeiros é a bola da vez

Sitevip Internet