Olhar Direto

Notícias / Cidades

Durante quarentena, Mato Grosso registra queda nos índices de criminalidade

Da Redação - Bruna Bom

01 Abr 2020 - 09:35

Foto: Reinaldo Lima/PJC

Durante quarentena, Mato Grosso registra queda nos índices de criminalidade
Com o isolamento social imposto para controlar a disseminação do coronavírus em Mato Grosso, as ocorrências policiais reduziram em todo o Estado, segundo a análise do Observatório de Violência, da Adjunta de Inteligência da Secretaria de Estado de Segurança Pública. 

Leia mais:
Quarentena faz chamadas do Ciosp disparar e casos de violência doméstica cair 35% em Mato Grosso

O período analisado é 10 a 29 de março, com base nos boletins de ocorrência registrados pela Polícia Militar e Polícia Civil no Sistema de Registro de Ocorrências Policiais (SROP). 

Comparado com o mesmo período do ano passado, os crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) caíram 85,7%. 

Foi registrado 1 caso este ano contra 7 no ano passado. Da mesma forma os casos de roubos caíram em 30,7%, furto 40,4%, lesão corporal 34,4%, tráfico de drogas 36,3% e 4,3% nos casos de homicídios dolosos (com intenção de matar). No caso dos assassinatos, foram considerados números absolutos de vítimas. Foram 44 mortes em 2020 no período de 10 a 29 de março, enquanto foram 46 no ano passado.

Em outro estudo do Observatório da Violência, dessa vez do período de 10 de março a 24 de março, apontam que os casos de violência contra a mulher caíram 35% em Mato Grosso. Os dados levam em conta a comparação deste ano (1.402 casos) com o mesmo período do ano passado (2.170).

Nestes números, levantados pela Superintendência do Observatório de Violência da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), estão incluídas as 23 principais naturezas criminais praticadas contra mulheres, como ameaça, homicídio doloso e assédio sexual, por exemplo.

A Secretaria de Estado de Segurança Pública destacou que as razões para a redução não significam necessariamente que o crime contra a mulher caiu, mas sim a redução do número de subnotificações dos casos. Um dos motivos é o fato de que a vítima está em quarentena com o agressor em casa, inibindo que a mesma realize a denúncia.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Xomano
    01 Abr 2020 às 13:55

    Bandidagem consciente. Isso aí!

  • araponga
    01 Abr 2020 às 13:03

    Com menas pessoas nas ruas é menas pessoas para ser vitima, deu ruim até pro ladrão.

  • Chico Bento
    01 Abr 2020 às 11:02

    Bem, pelo menos os assaltantes de idosos não estão tendo coo agir né?