Olhar Direto

Quarta-feira, 15 de julho de 2020

Notícias / Cidades

Operação da Polícia Civil apreende arsenal de comerciantes ilegais de armamento

Da Redação - Bruna Bom

27 Mai 2020 - 09:58

Foto: Assessoria

Operação da Polícia Civil apreende arsenal de comerciantes ilegais de armamento
A Polícia Civil deflagrou na manhã desta terça-feira (26) a operação “Senhor das Armas” que tem como objetivo de combater os crimes de tráfico de drogas, posse irregular de armas de fogo e o possível comércio de armamento em Bom Jesus do Araguaia (983 km a Nordeste de Cuiabá).

Leia mais:
Possíveis membros do CV, criminosos que trocaram tiros com a Rotam estavam com arma da PRF

A ação, que contou com a participação de 23 policiais civis, teve como alvo sete imóveis, entre eles estabelecimentos comerciais relacionados a cinco investigados com base em denúncias que chegaram à Polícia Civil. As investigações iniciaram há alguns meses, identificando pontos com fortes indícios de práticas criminosas no município.

Entre os locais identificados estava a propriedade de um suspeito, de 29 anos, que mantinha em seu imóvel armas de variados calibres, sendo um possível ponto de comercialização de armamento. Durante os trabalhos, os policiais perceberam que outros armamentos e munições ficavam guardados em estabelecimentos comerciais da família, na área central da cidade.

Diante das informações, foi representada pelas ordens de busca domiciliares, que foram expedidas pela Comarca de Ribeirão Cascalheira. Durante as buscas, foram apreendidas na casa do suspeito grande quantidade de armas longas e curtas, além de diversas munições de calibre permitido e de uso restrito.

No momento da ação, o suspeito não foi localizado no imóvel e os policiais foram recebidos pela esposa dele. Questionada, ela disse que o investigado possui registro de todo arsenal, porém, que não estava na casa, pois o marido levou em uma viagem para outro estado. Diante da situação, todo o material foi apreendido e levado para a delegacia.

Segundo o delegado Valmon Pereira da Silva, será instaurado inquérito policial para apurar o caso, além de ser realizada a checagem dos registros das armas junto ao Sistema Nacional de Registro de Armas (Sinarm) da Polícia Federal.

“Não se comprovando a procedência, tampouco o suspeito apresentar documentação de regularidade das armas será indiciado nos crimes de posse irregular de arma de uso permitido e posse de armas de uso restrito cujas penas somadas podem superar dez anos de reclusão”, explicou o delegado.

Nos estabelecimentos comerciais da família foram encontrados um revólver calibre 38, uma espingarda 22, munições e cigarro, possivelmente de origem paraguaia. O pai do suspeito apresentou-se como dono das armas aos policiais, mas não entregou o registro de regularidade delas.

Ele foi autuado por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido, sendo arbitrada a fiança no valor de R$ 10 mil. O valor foi recolhido e o conduzido responderá ao processo em liberdade.

Em outro imóvel foram encontradas diversas roupas de marca com indícios de falsificação. O suspeito também não foi localizado, porém, foi apreendida uma amostra do material para análise pericial. Comprovada a falsificação, eles responderão pelo crime de violação de direito autoral, sendo considerada infração de menor potencial ofensivo.

Nas demais residências não foram encontradas irregularidades.

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Sitevip Internet