Olhar Direto

Terça-feira, 18 de maio de 2021

Notícias | Política MT

Atendeu solicitação da AL

Mauro pede a Comissão que gestantes sejam incluídas como prioridade em vacinação contra Covid-19

Foto: Reprodução

Mauro pede a Comissão que gestantes sejam incluídas como prioridade em vacinação contra Covid-19
O governador Mauro Mendes (DEM) pediu para que seja  dada prioridade às gestantes na vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso. A solicitação foi encaminhada nesta quinta-feira (22.04) à Comissão de Gestores Bipartite (CIB-MT), que é responsável por definir a distribuição dos imunizantes.

Leia mais:
Governo se compromete a incluir gestantes no grupo prioritário de vacinação, afirma deputada

A CIB-MT é composta por membros do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) e da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT). A inclusão atende pedido da Assembleia Legislativa (ALMT), principalmente da deputada Janaina Riva e do colega Dr. João, ambos do MDB.

“Sabemos que as gestantes estão entre os grupos mais vulneráveis a ter complicações e possuem risco elevado quando contraem a covid-19, o que coloca em risco a vida delas e de seus bebês. Por isso é importante que sejam vacinadas o quanto antes”, afirmou o governador.

De acordo com estudos da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, gestantes infectadas pelo coronavírus tem risco 62% maior de internação em UTI e 88% mais chances de precisar de ventilação mecânica invasiva.

A conclusão foi corroborada por outro estudo feito pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

Conforme os cientistas, o risco ocorre porque durante a gestação há uma diminuição da capacidade respiratória por conta do crescimento do útero, que restringe o abdômen e o tórax.

A proposta segue o fato de que desde o início da pandemia, o Brasil registrou 979 mortes de grávidas ou mulheres que acabaram de dar à luz diagnosticadas coma Covid-19. A proposta inclui mulheres grávidas, lactantes e que tiveram bebês há 60 dias.

Já há proposta similar na Câmara dos Deputados. O Ministério da Saúde já publicou portaria que recomenda a vacinação de mulheres grávidas que tenham doenças prévias (comorbidades).

As grávidas sem comorbidades podem receber a vacina, mas a orientação é que isso é uma decisão a ser tomada depois de uma avaliação de risco e benefícios com médicos.

O Governo de Mato Grosso já conseguiu autorização para inserir os profissionais de Segurança como prioridades que já estão em fase final de vacinação. Além disso, já pediu para que os trabalhadores da Educação também sejam colocados no grupo prioritário.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet