Olhar Direto

Domingo, 16 de janeiro de 2022

Notícias | Cidades

Pagou serviço, quarto e exigência

Homem é ameaçado e chantageado após ser filmado fazendo sexo com garota de programa no Zero KM

Foto: Reprodução/Ilustração

imagem ilustrativa

imagem ilustrativa

A Delegacia de Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Várzea Grande (região metropolitana de Cuiabá) prendeu, nesta terça-feira (23), uma garota de programa acusada de roubar um cliente em um motel na região conhecida como “Zero Km”. Com auxílio de outra profissional do sexo, ela filmou o ato e passou a chantagear a vítima, que teve de transferir o que tinha via pix e ainda pagar o ‘serviço’ e o quarto.

Leia mais:
Homem faz pix de R$ 8 mil a garota de programa após ser ameaçado com faca no Zero Km
 
O crime ocorreu na madrugada do último sábado (20.11), quando a vítima de 30 anos foi até um bar no bairro Jardim Potiguar e combinou um programa, com a profissional de 19 anos. Ambos acertaram os valores e foram para um motel.
 
Um tempo depois, outra garota de programa, de 31 anos, chegou ao local e passou a filmar os atos entre o cliente e a companheira de trabalho. Foi então que a mais velha, usando uma faca, passou a ameaçar e a chantagear o homem afirmando que divulgaria os vídeos caso ele não fizesse uma transferência no valor de R$ 4 mil.
 
O cliente argumentou que não tinha a quantia total em conta bancária. Porém, acabou fazendo a transferência via PIX no valor de R$ 2,3 mil, e em seguida pagou o motel e o programa sexual. Ao sair do estabelecimento, a vítima compareceu na Derf de Várzea Grande para registrar um boletim de ocorrência.
 
Diante das informações, a equipe policial passou a apurar o crime e por meio de imagens de câmeras de segurança instaladas nas proximidades dos fatos, conseguiu identificar a autora do roubo, que também foi reconhecida por foto.
 
Os policiais civis tiveram acesso ao documento do cartão, comprovando a transferência no valor de R$ 2,3 mil feito durante a madrugada.
 
Com base nos indícios e provas, a suspeita foi localizada e encaminhada até a Derf de Várzea Grande. Ao ser interrogada, ela alegou que a houve um desacerto entre eles e o valor transferido era referente a outros dias em que haviam saído com o cliente.
 
Depois de ouvida, a suspeita foi presa pelo crime de roubo. Por possuir registro civil alterado para nome feminino, ela foi autuada com o atual nome conforme consta nos documentos.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet