Olhar Direto

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias | Cidades

Baixa procura de 2ª dose

Prefeitura estuda implantar 'passaporte da vacina' em bares, restaurantes, eventos e repartições públicas de Cuiabá

Foto: Reprodução/Ilustração

imagem ilustrativa

imagem ilustrativa

O prefeito em exercício de Cuiabá, José Roberto Stopa, estuda a  implantar na capital o 'passaporte da vacina', devido ao alto número de pessoas que não retornaram aos polos de vacinação para tomar a segunda dose da vacina contra o coronavírus. Ao todo, aproximadamente 57 mil não retornaram para completar o esquema vacinal. 

Leia mais:
Cuiabá ainda aguarda chegada de novos lotes para iniciar dose de reforço e segunda aplicação da Janssen

É um número muito alto, que nos preocupa, pois precisamos que o máximo de pessoas possível complete o esquema vacinal, para não corremos o risco de um novo aumento de casos de Covid na capital. Caso esta situação não mude, será necessário tomarmos uma medida mais drástica, como a implantação do passaporte da vacina para a entrada em locais diversos, como bares, restaurantes, repartições públicas e em eventos em geral”, revelou o prefeito Stopa.

Os dados apontam que mais de 18.300 pessoas estão com a segunda dose de Astrazeneca atrasada e o grupo de 30 a 39 anos é o 'líder'. No caso da Coronavac, são cerca de 9.800 pessoas com o processo de imunização atrasado, sendo que o grupo de 18 a 30 anos é o mais faltoso.

Em relação à Pfizer, são mais de 28.800 pessoas que não tomaram a segunda dose, na sua maioria entre 26 e 40 anos.

A professora de Infectologia da Universidade Federal de Mato Grosso e do Hospital Universitário Júlio Muller, Marcia Hueb, reforça a importância da população completar o esquema vacinal. “Contra a Covid-19, para uma pessoa estar imunizada ou completamente protegida precisa ter tomado pelo menos as duas doses da vacina, que estão previstas no esquema vacinal. É muito importante que todo mundo que tomou a primeira dose receba a segunda e complete o esquema, até para que os órgãos públicos planejem uma revacinação ainda dentro deste ano e para o próximo ano".

"Para isso é preciso que tenhamos primeiro a população em sua grande maioria completamente imunizada. Entre as armas que temos para enfrentar essa pandemia, a vacina é a mais eficaz. Além disso, temos o uso da máscara e o isolamento social. Se nós quisermos não ter mais o isolamento e não usar mais a máscara definitivamente, temos que estar vacinados, para atingirmos esse ideal do controle. Estar completamente imunizado é maneira que temos de nos protegermos e também de sermos solidários com os outros”, completou a professora.

Dose de reforço

A Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá ainda aguarda a chegada de novos lotes destinados a dose de reforço para todos os adultos que residem na capital mato-grossense. O anúncio feito no dia 13 de novembro pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diminuiu o intervalo para cinco meses. Além disto, também são esperadas novas unidades da vacina da Jannsen, que agora necessitará de uma segunda aplicação e também do reforço, após cinco meses.

Segundo a Prefeitura de Cuiabá, a situação quanto a chegada de novos lotes, que serão destinados para dose de reforço e segunda aplicação da Janssen, não se alterou. Até esta quarta-feira (24), não foi registrada ou foi dada uma previsão sobre o envio das unidades por parte do Ministério da Saúde.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES) também afirmou que aguarda o envio das doses por parte do Ministério da Saúde e segue sem previsão.

Até o momento, Mato Grosso já recebeu 6.046.347doses de imunizantes contra a Covid-19 e aguarda a chegada da nova remessa.
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet