Olhar Direto

Sexta-feira, 20 de maio de 2022

Notícias | Cidades

todas as doenças

Diante do aumento de casos de Covid-19, Governo proíbe visitas a pacientes internados em hospitais e limita acompanhantes

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Diante do aumento de casos de Covid-19, Governo proíbe visitas a pacientes internados em hospitais e limita acompanhantes
Dante do aumento de casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus (Covid-19), o Governo do Estado de Mato Grosso decidiu proibir a visita a pacientes internados – com qualquer doença - e também limitou a presença de acompanhantes nas unidades hospitalares. A decisão foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira (25).

Leia também:
Mato Grosso ultrapassa 600 mil casos de Covid-19 e registra 26 mortes no final de semana

Segundo a publicação, até a última terça-feira (18) já haviam sido registrados 582.373 casos confirmados da COVID-19 em Mato Grosso e destes, foram registrados 14.144 (quatorze mil cento e quarenta e quatro) óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. Na segunda-feira (24) o número de infectados ultrapassava 600 mil.

As visitas foram canceladas nas unidades hospitalares de Gestão Direta do Estado de Mato Grosso: Hospital Regional de Sorriso, Hospital Regional de Colíder “Masamitsu Takano”, Hospital Regioanal de Sinop “Jorge de Abreu”, Hospital Regional de Cáceres “Dr. Antônio Carlos Souto Fontes”, Hospital Regional de Alta Floresta “Albert Sabin”, Hospital Metropolitano “Lousite Ferreira da Silva”, Hospital Regional de Rondonópolis “Irmã Elza Giovanella” e Hospital Estadual Santa Casa.

Em relação aos acompanhantes, estão autorizados somente para pacientes crianças, idosos e Portadores de Necessidades Especiais (PNEs), e o revezamento só pode acontecer em casos de extrema necessidade. Também caberá à unidade de internação monitorar os acompanhantes quanto ao surgimento de sintomas gripais e a necessidade de nova testagem desses casos.

O decreto também justifica a decisão diante da “constante necessidade de atualizações das medidas de prevenção, combinadas com as orientações às unidades de saúde quanto ao manejo e isolamento adequado dos casos de “Influenza A (H3N2)”, concomitante ao atendimento a “COVID-19”, com o objetivo de garantir segurança no atendimento aos pacientes, a integridade dos acompanhantes, visitantes e trabalhadores do serviço de saúde, assim como a prevenção de infecções”.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet