Olhar Direto

Segunda-feira, 08 de agosto de 2022

Notícias | Política MT

em julho

Emanuelzinho diz que Comissão da Câmara vem a Cuiabá fiscalizar para que Governo não ‘patrole’ decisão sobre VLT

29 Jun 2022 - 14:10

Da Redação - Isabela Mercuri / Do Local - Michael Esquer

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Emanuelzinho diz que Comissão da Câmara vem a Cuiabá fiscalizar para que Governo não ‘patrole’ decisão sobre VLT
O deputado federal Emanuelzinho (MDB) afirmou que a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados deve vir a Cuiabá no próximo dia 8 de julho (sexta-feira) para fazer vistoria nas obras inacabadas do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), com o objetivo de que o governador Mauro Mendes (UNIÃO) não “patrole” a situação.

Leia também:
Comissão da Câmara dos Deputados fará vistoria nas obras inacabadas do VLT em julho

A vistoria foi requerida pelo deputado Gutemberg Reis (MDB-RJ) e articulada por Emanuelzinho (MDB). Na justificativa do requerimento, Gutemberg cita que o VLT é “o maior empreendimento de mobilidade urbana da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (...) oriundo das obras da COPA FIFA 2014, cujo valor inicial remonta a vultosa importância de R$ 1.477.617.277,15 (um bilhão, quatrocentos e setenta e sete milhões, seiscentos e dezessete mil, duzentos e setenta e sete reais e quinze centavos), com recursos oriundos da União (BNDES e FGTS)”.

O deputado ainda fala sobre a intenção de mudança, pelo Governo do Estado, de BRT para VLT, e diz que aconteceu “de forma unilateral e impositiva, sem a participação dos Municípios integrantes da Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, em total inobservância a governança Interfederativa”. Também cita as decisões contrárias do Tribunal de Contas da União (TCU) à licitação do BRT.

O argumento é reforçado por Emanuelzinho. “A Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados vai estar aqui para que a gente possa fazer o acompanhamento e que o governo não patrole do jeito que tem tentado, de forma autoritária, sem demonstrar o valor da tarifa, sem demonstrar realmente a viabilidade econômica de que o BRT é superior ao VLT, simplesmente no achismo. Nós não vamos aceitar dessa maneira, e o Congresso Nacional está aí para fiscalizar exatamente porque há recursos federais envolvidos”, disse, na última segunda-feira (27).
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet
x