Olhar Direto

Quarta-feira, 17 de julho de 2024

Notícias | Política MT

CAOS NA CAPITAL

Beto critica 'picuinha' de Emanuel ao defender VLT e condena gestão: 'Cuiabá está em frangalhos'

18 Jan 2024 - 11:06

Da Redação - Airton Marques / Do Local - Max Aguiar

Foto: JLSiqueira/ALMT

Beto critica 'picuinha' de Emanuel ao defender VLT e condena gestão: 'Cuiabá está em frangalhos'
Vice-líder do governo na Assembleia Legislativa (ALMT), o deputado Beto Dois a Um (PSB) criticou o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) pela atuação para tumultuar e atrasar o avanços das obras do BRT em Cuiabá. Nesta quarta-feira (17), os serviços que haviam sido iniciados na avenida Historiador Rubens de Mendonça (AV do CPA) foram suspensos por 45 dias, em acordo com o Ministério Público Estadual (MPE).


Leia também
Representante do consórcio do BRT diz que encaminhou 'correspondências' à Prefeitura de Cuiabá, mas não foi atendido


Na avaliação de Beto, a insistência no VLT é mais uma das "brincadeiras" do prefeito, que tem apresentando uma gestão cheia de falhas.

"Vejo com uma tristeza muito grande, independente de VLT ou BRT. A cidade está esburacada, não tem um setor da prefeitura de Cuiabá que não esteja em frangalhos. Sou morador de Cuiabá e a cidade está abandonada, essa picuinha do prefeito em relação a aceitar o que está obvio e que foi decidido pelos órgãos de controle é triste e deprimente; quem perde é a operação", afirmou, em conversa com a imprensa nesta quinta-feira (18).

"Várias operações, intervenção na Saúde, isso não é normal. Estamos normalizando o caos. O VLT é uma das brincadeiras que a prefeitura apresenta", acrescentou.

Neste sentido, o vice-líder afirmou que nas eleições deste ano irá trabalhar para que um modelo de gestão similar ao do governador Mauro Mendes (União) seja implementado no Palácio Alencastro.

Obras suspensas

As obras do BRT em Cuiabá, que tiveram início nesta semana, foram suspensas pelo prazo de 45 dias para aguardar que o consórcio responsável pelo projeto tenha todos os documentos necessários para avançar a implantação do modal na cidade. 

A decisão foi definida durante uma reunião que aconteceu no Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), nesta quarta-feira (17), entre os representantes do Estado, do Consórcio Construtor BRT Cuiabá e de técnicos do município.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet