Olhar Direto

Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Notícias | PodOlhar

NO PODOLHAR

Deosdete refuta acusações de aparelhamento do MP com governo estadual contra Emanuel: ‘narrativa política’

Foto: Reprodução/PodOlhar

Deosdete refuta acusações de aparelhamento do MP com governo estadual contra Emanuel: ‘narrativa política’
O chefe do Ministério Público Estadual, Deosdete Cruz Júnior, refutou as acusações do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), de que o órgão estaria aparelhado com o governo estadual, para persegui-lo judicialmente. Cruz avaliou que as declarações do gestor são mais uma narrativa política e que a instituição toma todos os cuidados para se manter distante da cisão política existente entre o emedebista e o governador Mauro Mendes (União).


ASSISTA O POD OLHAR COM O CHEFE DO MINISTÉRIO PÚBLICO, DESODETE CRUZ JÚNIOR:


Em participação no PodOlhar, videocast do Olhar Direto já disponível no Youtube, Deosdete ressaltou que a gestão de Emanuel já acumula 19 operações policiais, que investigam supostos esquemas de corrupção, em especial na Secretaria Municipal de Saúde (SMS), mas que nem todas foram propostas pelo Ministério Público Estadual.

O chefe do MPE ainda negou que haja alguma espécie de proteção ao governador. Reforçou que não é competência do órgão abrir investigações e propor operações contra o chefe do Executivo estadual.

“Nem todas as operações foram do MPE, algumas foram, mas temos operações da Polícia Federal, da PJC e do MPF. Depois tenta-se estabelecer um comparativo com o governo do estado, mas quem investiga crime do prefeito é o PGJ, por meio do Naco, mas quem investiga crime do governador não é o MP estadual, cabe ao MPF. Não tenho atribuição nenhuma para apurar uma conduta criminosa do governador”, disse.

“São distorções muito mais pela narrativa política, não tenho absolutamente nada contra a pessoa do prefeito, com quem já me reuni várias vezes. Há uma disputa com o governador, mas tentamos nos manter distante disso”, acrescentou.

Deosdete ainda declarou que logo após o deputado federal Emanuelzinho (MDB), filho do prefeito, anunciar que iria representá-lo no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), ele publicou uma portaria repassando para outros membros do órgão a missão de conduzir as investigações contra Emanuel, assim como o acompanhamento da intervenção estadual na SMS.

“Assim que enunciou que faria a representação, eu fiz uma portaria e deleguei todas as investigações criminais do prefeito para o promotor Carlos Alberto Cesar Zarour e a parte da intervenção para o promotor da Saúde, dr. Milton Matos. Não estou impedido, não reconheço qualquer tipo de parcialidade, mas para que se fique mais tranquilo, entendi que era melhor delegar (...) O MP está perseguindo? Antes era o Deosdete, agora é o MP. O judiciário errou também? Pois foi concedido o afastamento (do cargo de prefeito)”, declarou.

“São narrativas que cabem muito no mundo político, não para a gente do mundo jurídico. Eu ganho para processar as pessoas, quando tem um indício eu processo, quem vai dizer se estou certo ou não é o Poder Judiciário”, pontuou.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet