Olhar Direto

Segunda-feira, 17 de junho de 2024

Notícias | Ciência & Saúde

POR UNANIMIDADE

Unimed Cuiabá vota pela expulsão de ex-presidente e ex-diretora do quadro de cooperados

Foto: Olhar Direto

Unimed Cuiabá vota pela expulsão de ex-presidente e ex-diretora do quadro de cooperados
A Unimed Cuiabá votou pela eliminação do médico e ex-presidente da Cooperativa, Rubens Carlos de Oliveira Júnior, de seu quadro de cooperados. A decisão foi unânime e tomada em Assembleia Geral Extraordinária (AGE).


Leia também
Energisa contabiliza cerca de 250 batidas contra postes


Além de Rubens, a médica Suzana Aparecida Rodrigues dos Santos Palma, ex-diretora administrativa-financeira da Cooperativa no período da gestão do ex-presidente, também foi expulsa.

O julgamento de ambos consta no Processo Disciplinar 001/2023 do Conselho de Administração da Cooperativa, que deliberou pela eliminação dos recorrentes, nos termos do art. 16, § 1º e § 3º do Estatuto Social da Unimed Cuiabá e art. 85, parágrafo único do Regimento Interno da Unimed Cuiabá.

De acordo com o presidente da Unimed Cuiabá, Carlos Bouret, a AGE ratificou a sentença proferida pelo Conselho de Administração após meses de trabalho do Conselho Disciplinar Cooperativista.

“A decisão expressa, sem dúvidas, a vontade dos cooperados, que somos os donos da empresa e não queremos os eliminados como nossos sócios. A Unimed Cuiabá tem um papel importantíssimo na saúde suplementar em sua área de atuação. Estamos trabalhando com muita responsabilidade e contando com participação de todos”, definiu. 

Conforme o presidente do Conselho de Administração da Unimed Cuiabá, Aguiar Farina, que conduziu a votação, “todos os ritos foram seguidos à risca e foi decidido por unanimidade pela manutenção da eliminação dos médicos Rubens e Suzana. Foi um processo democrático e legal”, afirmou. 

Rito processual

Conforme o rito da Unimed Cuiabá, inicialmente, uma representação é feita em desfavor dos cooperados, neste caso, Rubens Carlos de Oliveira Júnior e Suzana Aparecida Rodrigues dos Santos Palma. 

Feita a representação, a mesma é encaminhada para a Comissão Disciplinar Cooperativista, que primeiramente instrui o processo ouvindo as partes, juntando documentos destas partes e ouvindo as testemunhas. E, em segundo momento, emite parecer pela absolvição ou pela condenação dos representados. 

Depois, este parecer da Comissão Disciplinar Cooperativista, é encaminhado para o Conselho de Administração, que vota pela absolvição ou condenação, bem como aplica as penas previstas no estatuto e regimento interno. Como houve recurso pelos representados, o mesmo é julgado pela Assembleia Geral. 

Prejuízo de R$ 400 Milhões

Vale lembrar que a representação em desfavor de Rubens e Suzana foi feita pela atual Diretoria Executiva da Unimed Cuiabá. O documento aponta 13 pontos contra os médicos para a eliminação dos mesmos pela Cooperativa. 

Dentre eles estão, por exemplo, a reprovação das contas do ano fiscal 2022 por Assembleia Geral Ordinária (AGO), a inconsistência no balanço contábil do ano de 2022 e a apresentação do resultado da auditoria independente PP&C Auditores Independentes que apontou um resultado líquido negativo de R$ 400,7 milhões e não um resultado líquido positivo de R$ 371 mil, valor que Rubens afirma ter deixado ao fim de sua gestão.
Entre no nosso canal do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui
 

Comentários no Facebook

xLuck.bet - Emoção é o nosso jogo!
Sitevip Internet