Olhar Conceito

Quinta-feira, 19 de maio de 2022

Notícias | Literatura

sarau brasil

Jovens cuiabanas vencem Prêmio Nacional e terão seus poemas publicados e distribuídos em livro

Foto: Reprodução / Ilustração

Hiasmyn e Stéfanie, poetizas premiadas

Hiasmyn e Stéfanie, poetizas premiadas

Duas cuiabanas foram selecionadas no prêmio nacional de poesia ‘Sarau Brasil 2016’ e terão seus textos publicados em um livro pela Editora Vivara. Stéfanie Medeiros e Hiasmyn Lorraynne receberam a notícia na última quinta-feira (23) e receberão dez exemplares do livro, que será publicado com tiragem de 5000.

Leia mais:
Com apenas 22 anos, escritora cuiabana ganha prêmio nacional de poesia

Este foi o primeiro prêmio em que Hiasmyn se inscreveu. Apesar da longa caminhada na literatura (escreve desde os 14 anos, e hoje tem 23), nunca tinha tentado. “Eu e os amigos já temos conversado há um tempo sobre o fato da gente nunca concorrer nos editais, quando isso é essencial, porque é a porta de entrada para publicações”, afirmou.


Hiasmyn Lorraynne (Foto: Arquivo Pessoal)

Pensando nisso, neste ano ela se inscreveu neste prêmio e também em um para poetas negros, que ainda não saiu o resultado. Hiasmyn foi selecionada com o poema “Mais essa vez”. Leia:

Mais essa vez

Antes que perceba,
lá estou eu novamente,
ajoelhada,
subjugada,
implorando.
Não me abandone.
Não me abandone.
Não me abandone.

Eu queria ser força,
a independência que te conquistou.
A alegria que você aprisionou.

Eu me queria de volta.
E ser inteira mais uma vez.
E partir ao invés de ficar.

Uma vez.
Dessa vez.
Só.

Lágrimas me sufocando,
eu tenho que me perguntar.
Como cheguei aqui?
Onde foi que eu me perdi?

Em você.
Por você.
Mais essa vez,
de novo.

E você que não fica.
E você que parte novamente.
Fecha as correntes em meu tornozelo,
me faz um afago prometendo que volta

Não volte.
Me mate.
Me deixe ir.
Me apague da sua vida.

Por favor.
Pelos deuses.
Ah!
Há de existirem deuses nos vendo.
Te vendo.
Há de existir uma justiça maior.
Acima de nós.
Que te sabem.
Que te veem.
Que te julgam.

Não haverá justiça nesse mundo.
Ninguém te julgará por levar minha alma,
por aprisionar meu coração.
Mas meus deuses,
Eles estão aqui,
Eles estão te olhando,
Eles te julgarão.


Stéfanie Medeiros, por outro lado, já ganhou alguns prêmios e espera outras inúmeras respostas. Em 2014, teve seu poema “Aos meus poemas virgens ou balada da madrugada” publicado pela Editora Vivara, quando foi uma das selecionadas no prêmio “Poetize”. Em 2015, também foi uma das vencedoras do edital do Governo do Estado para publicação de livros de mato-grossenses, e lançou “O último verso” no início de 2016.


Stéfanie Medeiros (Foto: Bruno Pini)

Desta vez, foi selecionada no ‘Sarau Brasil 2016’ com o poema “Pequeno tutorial de jardinagem”. Leia a íntegra:

Pequeno tutorial de jardinagem

No geral
eu não sei o que quero
Nem o que me espera

Me vejo querendo muito
Querendo mais
e sendo pouco

Me vejo cultivando flores
na beira do abismo
Me vejo olhando a queda com ternura

Me vejo dando meia volta
chegando ao ponto inicial

Me vejo querendo mais
Me vejo querendo muito
E de costas
Vejo no fim do abismo
Todas as coisas que querem todo mundo

No geral Jardins florescem naquela
pontinha
perto do fim

No geral
Aquelas pequenas flores
floresceram de dentro de mim

E, finalmente,
espero que continue
sendo sempre assim.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet