Olhar Conceito

Sábado, 20 de julho de 2024

Notícias | Música

na praia de copacabana

Aos 52 anos, professora de MT viaja para assistir primeiro show da Madonna: ‘momento histórico’

Foto: Reprodução

Aos 52 anos, professora de MT viaja para assistir primeiro show da Madonna: ‘momento histórico’
Quando questionada sobre desde quando começou a ser fã da Madonna, a professora Luciene Neves, de 52 anos, resume: ‘desde que sou gente’. Assim que a apresentação gratuita da The Celebration Tour foi confirmada na praia de Copacabana (RJ), a cacerense, que foi coroada como rainha da Parada LGBTQIA+, decidida a não perder mais uma chance de ver a diva pop no palco, comprou as passagens e começou o planejamento da viagem. 


Leia também 
Empório de produtos de MG inova com macarrão feito em ‘panela de queijo’ da Serra da Canastra

“Mesmo que eu não consiga me aproximar tanto do palco, é bastante símbolo estar lá naquele lugar, pessoalmente, vivendo toda essa movimentação de fãs dela. É um momento histórico em vários sentidos, primeiro porque não foram muitas ocasiões que ela esteve no Brasil, sempre foi difícil e porque tudo indica que é o último show da carreira dela. Para mim também tem um sentido muito importante, porque estou conseguindo participar desse momento”. 

Enquanto a cantora se tornava uma diva pop e lançava o primeiro disco, aos 25, a cacerense acompanhava cada passo enquanto descobria seu próprio lugar no mundo e se entedia enquanto uma mulher lésbica. Luciene conta que, desde os primeiros sucessos, já vibrava de longe por Madonna. 

Fases da vida da professora foram marcadas por letras da diva pop como Like a Virgin e Vogue. “Like a Virgin, que foi um grande sucesso, que já veio quebrando certos tabus, depois Vogue que por eu ser LGBT também é uma música que marca muito um determinado período de crescimento da visibilidade LGBT, destaco essas duas. Vai ser a primeira vez, infelizmente nas outras não tive oportunidade, dessa vez decidi que não iria perder de jeito nenhum”. 

A viagem ao Rio de Janeiro (RJ) começou com muita emoção, já que Luciene perdeu o voo. Depois de uma manhã “plantada” no aeroporto, como brinca, a mato-grossense conseguiu comprar uma passagem com valor que cabia em seu orçamento e embarcou nessa quinta-feira (3).

“A história de me hospedar no apartamento de uma amiga também não deu porque ela teve que sair do e eu consegui outro amigo que já tinha feito uma reserva em hostel, estou indo para ficar junto com ele nesse hostel. Tem uma galera de Mato Grosso que vai”. 

Animada, a professora conta que Madonna, para ela, é sinônimo de uma “mulher de poder”. Luciene ainda se lembra das noites acompanhando lançamentos da diva pop pelo Fantástico e afirma que a cantora continua sendo referência para outras artistas do mesmo gênero musical. 

“Ela me inspira muito, ao longo da vida, desde o momento que conheci o trabalho dela e acompanhei cada lançamento, naquela época tinha muito lançamento pelo Fantástico, então via aquela coisa acontecer, não era como hoje que acontece de forma instantanea pela internet, mas eu estava ali vendo ela acontecer, era sempre uma expectativa: o que a Madonna está mandando aí? E mais, a Madonna é uma grande referência da música pop, ela foi e é referência para Lady Gaga, Rihanna, Beyoncé e todas as divas”.
Entre em nossa comunidade do WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Assine nossa conta no YouTube, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet