Olhar Direto

Terça-feira, 17 de setembro de 2019

Notícias / Cidades

Delegado é retirado de investigações dos grampos após ser fotografado com ex-secretário em churrasco

Da Redação - Wesley Santiago

16 Ago 2019 - 11:25

Foto: Rogério Florentino/Olhar Direto/Reprodução

Delegado é retirado de investigações dos grampos após ser fotografado com ex-secretário em churrasco
O delegado Rafael Mendes Scatolon, que integrava a força-tarefa criada para investigar o esquema dos grampos ilegais ocorridos em Mato Grosso, deixará a equipe, após uma crise que se instalou com a revelação de uma foto em que ele aparece junto ao também delegado Gustavo Garcia, que seria um dos prováveis indiciados na mesma ação.

Leia mais:
Secretário afirma que amizade entre delegados não deve interferir em investigação dos grampos
 
Rafael Mendes Scatolon e Gustavo Garcia foram fotografados juntos em um churrasco entre amigos. O fato, inclusive, teria gerado um pedido interno de suspeição de Scatalon. Além dele, também estão no caso as delegadas Luciana Batista Canaverde e Jannira Laranjeira Siqueira Campos.
 
Agora, Scatalon – que estava lotado na Delegacia Regional de Pontes e Lacerda antes de assumir as investigações da grampolândia – deverá integrar a equipe da Delegacia Fazendária (Defaz).

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a decisão de realocação do delegado foi tomada pela Diretoria Geral da Polícia Civil, na quinta-feira (15), devido à carência de delegados na Delegacia Fazendária, após saída o delegado Marcelo Martins Torhacs, que foi para o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). 

A delegada Ana Cristina Feldner, que participou das investigações da grampolândia desde o ínicio, deverá retornar para finalizar os trabalhos junto as outras duas delegadas.
 
Na quinta-feira (15), o secretário de Segurança Pública (Sesp), Alexandre Bustamante, afirmou que a amizade entre os delegados Rafael Mendes Scatolon e Gustavo Garcia não iria interferir no inquérito.
 
“Não acredito que tenha participação de forma positiva ou negativa. São delegados, companheiros, amigos, que podem ir em churrasco. O lado profissional fala mais alto. Qualquer delegado que esteja prejudicando o serviço em nome da amizade, responderá por isto. Não acredito que estes profissionais que estão investigando os grampos farão isto. Até porque, estão apurando uma questão de desvio”, disse o secretário.
 
As investigações apontaram que Gustavo Garcia teve participação na obtenção do depoimento da delegada Alana Cardoso, que contou ter sido constrangida em uma oitiva ilegal feita por Gustavo e pelo ex-secretário de segurança, Rogers Jarbas. O fato teria ocorrido no fim de maio do ano retrasado.
 
Gustavo teria feito várias ligações para a delegada. Segundo Alana, o discurso era de que ele queria reatar a amizade que tinha com ela. Porém, quando chegou, cabou sendo coagida a depor sobre os, de forma ilegal e sem nenhum procedimento instaurado. Isto leva a delegada a crer que o novo gestor da pasta foi primordial para a ida da policial até a secretaria.
 
Para convencer a delegada a ir até a secretaria, Gustavo teria utilizado uma técnica aprendida em curso de inteligência, quando realizou os telefonemas pré-ordenados e em dias consecutivos. A ação é denominada de ‘recrutamento’. Conforme Ana Cristina Feldner, o novo secretário já até ministrou um curso de quatro meses sobre essa área, no Estado do Rio de Janeiro.

3 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Direto. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Direto poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Antonio silva
    17 Ago 2019 às 05:55

    entre em contato com o médico osagiede para qualquer problema de relacionamento, para recuperar seu ex, ganhar loteria, traficar drogas e curar qualquer tipo de doenças como HIV e câncer através do e-mail doctorosagiede75@gmail.com ou whatsapp em 2349014523836.  

  • Pedro
    16 Ago 2019 às 15:45

    Porque não colocam a corregedoria para fazer o inquérito? Pelo que sei a corregedoria da polícia civil sempre foi um órgão sério!!!!

  • Dona Aureliana aposentada
    16 Ago 2019 às 11:36

    eu gosto de carne mal passada tá?

Sitevip Internet