Olhar Direto

Quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Notícias / Cidades

Secretário estadual é contra retorno das aulas e avisa: "teremos dias mais difíceis"

Da Redação - Max Aguiar

26 Mai 2020 - 10:20

Foto: Christiano Antonucci - Secom MT

Secretário estadual é contra retorno das aulas e avisa:
Com 1.464 casos confirmados e 43 mortes, o secretário de saúde de Mato Grosso, Gilberto Figueiredo disse que não acredita no retorno breve das aulas presenciais na rede ensino público e particular.

Leia mais:
Secretário diz que famílias contestam atestado de óbito por proibição de velório a vítimas de Covid-19

O governo de Mato Grosso já tinha decretado a suspensão das aulas por tempo indeterminado por conta da pandemia do coronavírus em Mato Grosso. Durante a live desta terça-feira (26), Gilberto confirmou que não é a favor do retorno às aulas. 

“A volta as aulas de forma tradicional só será realizada quando tivermos condições de segurança para os alunos, vejo que a própria sociedade vai cobrar mais conforto e segurança”, ressaltou Gilberto.

O secretário de saúde explicou que o ciclo da doença ainda está no início, que é mais prudente manter as aulas suspensas para evitar contaminações entre os estudantes e seus familiares, salvando assim muitas vidas, e evitando um colapso no sistema de saúde.

Fazendo um previsão não muito otimista sobre os casos confirmados de pacientes com coronavírus no estado, Gilberto disse: “teremos dias mais difíceis, nós teremos números muito maiores”.

Desta forma, o secretário de saúde defende a manutenção da suspenção das aulas, até porque, o estado não tem condições estrutural e técnica para dividir as turmas, como forma de prevenção ao manter o distanciamento entre os alunos.

Neste período de aulas presenciais suspensas, o governo do estado está disponibilizando conteúdos via internet, como também pela televisão, através do TV Assembleia, com intuito de mantes os estudantes informados dentro da grade curricular de ensino.

“As aulas devem voltar quando tivermos segurança que o retorno dos alunos à sala de aula não vai ampliar de forma significativa a infecção no Estado de Mato Grosso. A própria população vai reivindicar aquilo que seja mais confortável e seguro para todos”

Para aqueles estudantes com menos condições, o governo está também disponibilizando 55 mil ktis alimentação, com objetivo de garantir a segurança alimentar dos alunos.

A Secretaria de Educação do Estado (Seduc) informou que para aqueles alunos que não tem acesso a internet, estão sendo oferecidas apostilas.

Comentários no Facebook

Sitevip Internet