Olhar Direto

Terça-feira, 27 de outubro de 2020

Notícias / Cidades

Previsão aponta chances de chuva em Cuiabá, mas com volume considerado baixo

Da Redação - Fabiana Mendes

18 Set 2020 - 11:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Previsão aponta chances de chuva em Cuiabá, mas com volume considerado baixo
Há 117 dias sem registro de chuva, a previsão do tempo aponta a possibilidade de 5 milímetros para a próxima segunda-feira (21). O volume é considerado baixo e pode nem ser notado. Além disso, as estimativas são feitas para uma área de 30 quilômetros. Ou seja, pode chover em um ponto e não em outro. Institutos de meteorologia também divergem nas previsões. 

Leia mais:
Nível de poluição no ar em Cuiabá ultrapassa o de metrópoles da China e Índia

O Clima Tempo aponta a possibilidade de 90% de pancadas de chuva à tarde e a noite na segunda. Já na terça-feira (22), as chances são de 83% e o volume estimado é de 7 mm.

Já Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC), que é ligado ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), não prevê chance de chuva na segunda-feira. Somente na terça-feira há possibilidade de 5%.

O doutor em meteorologia Rodrigo Marques explica que o volume de chuva estimado para a Capital é considerado pequeno. Rodrigo é licenciado e Bacharel em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2005), mestre em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso (2006), Doutor em Ciências (Meteorologia) pelo Departamento de Ciências Atmosféricas do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo - USP (2011). 

“Quando falo em 5mm de chuva, estou falando da quantidade de chuva necessária para formar uma camada com altura de 5mm em um metro quadrado de área. Se pensar em uma caixa de água de 1000 litros, ela tem um metro de altura, ou 100 cm ou 1000 mm. Eu também posso entender que 5mm de chuva significa 5 litros de agua de chuva por metro quadrado de área”, afirma.

O último registro de alguma precipitação foi entre os dias 22 e 23 de maio de 2020, mas com um acumulado de apenas 8 mm. A última chuva volumosa sobre Cuiabá ocorreu entre os dias 13 e 14 de maio de 2020, quando foram registrados 37,1 mm.

Primeiras chuvas

Grandes mudanças das condições meteorológicas são esperadas para o Centro-Oeste do Brasil a partir deste fim de semana. O deslocamento de uma frente fria pelo centro-sul do país e a mudança na circulação de vento em níveis médios da atmosfera vão permitir o retorno das primeiras pancadas de chuva, após o longo período de estiagem. 

A previsão é que algumas pancadas de chuva ocorram no oeste e sudoeste de Mato Grosso no domingo (20), áreas de divisa com Rondônia e Amazonas, e na fronteira com a Bolívia.

As áreas de instabilidade aumentam na segunda-feira e várias regiões do estado, incluindo a Capital, podem registrar pancadas de chuva. Mas após quinta-feira (24), as áreas de instabilidade aumentam e as pancadas de chuva devem ocorrer até no norte do estado. 
 
Chuva ácida

Com muitas queimadas, muito se fala sobre a chuva ácida e seus danos à saúde. O professor desmistifica o fenômeno e afirma que produções de calcário no entorno de Cuiabá neutralizam os componentes que provocam o fenômeno.

Ao longo de cinco anos, o professor analisou cerca de 300 eventos de chuva e encontrou alguns registros de acidez. Porém nada de alarmante ou que justifique que não se pode tomar banho porque ela pode provocar danos à saúde dos seres vivos.

A chuva é ácida quando as concentrações de alguns gases presentes nas precipitações estão muito superiores àquelas encontradas naturalmente, o que causa uma diminuição do pH para níveis fora do normal para chuvas. 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet