Olhar Direto

Quinta-feira, 24 de junho de 2021

Notícias | Cidades

LUTADORA DE KUNG FU

Atleta cuiabana cria vaquinha para representar Mato Grosso em Campeonato Mundial Universitário na China

Foto: Arquivo Pessoal

Brenda é um dos 8 atletas selecionados em todo o país para representar o Brasil na China.

Brenda é um dos 8 atletas selecionados em todo o país para representar o Brasil na China.

A atleta cuiabana Brenda Silva, de 22 anos, integrante da seleção brasileira de Kung-Fu, criou uma vaquinha para arrecadar dinheiro para poder representar Mato Grosso no 2021 Fisu Summer World University Games em Chengdu, na China. O campeonato mundial universitário acontece entre os dias 18 e 24 de agosto e para poder participar a jovem precisa arcar com todos custos da viagem. No total, a atleta estima que R$ 16.800 serão necessários.   

Leia também:
Cuiabana desempregada e com Lúpus faz vaquinha para arrecadar dinheiro para tratamento

Em todo o país, apenas 8 atletas foram selecionados pela Confederação Brasileira de Kungfu Wushu (CBKW) para representar o Brasil na China, Brenda, a única mato-grossense, é uma delas. “Para mim isso já é muito grande, porque já é um objetivo que a gente já tem há muitos anos aqui, que Mato Grosso seja reconhecido em campeonatos nacionais e isso vem melhorando a cada ano, Mato Grosso sempre está ficando a frente no Kung-Fu e isso é mais uma prova”, conta a atleta ao Olhar Direto.

Nascida e criada na Capital, a jovem conta que a paixão pelo Kung-Fu é de longa-data, e tem grande incentivo do pai e da mãe que também tem uma relação com o esporte. Segundo ela, esse afeto foi potencializado com o passar dos anos, conforme ia conhecendo mais sobre o esporte.

“Meus pais se conheceram em uma academia de Kung-Fu. Meu pai hoje ele dá aula de Kung-Fu e eles vieram para Cuiabá, eu nasci aqui, eu cresci no meio do Kung-Fu,enquanto meu pai dava aula. Eu cresci com pessoas treinando, com adultos viajando para campeonatos junto com outros atletas e era assim, desde nenenzinha”, relata.

Desde 2012, quando ainda tinha 14 anos, Brenda integra a seleção brasileira de Kung-Fu. Já participou de campeonatos pan-americanos, sul-americanos e três mundiais. Entre eles estão os principais títulos e eventos internacionais, representando o Brasil: 6th World Junior Wushu Championships (Mundial Junior), Bulgaria, 2016; 5th World Junior Wushu Championships (Mundial Junior), Turquia, 2014; 11th Pan American Wushu Championships (Panamericano), Texas, 2016; 7º Campeonato Sul-americano de Kungfu Wushu, Paraguai, 2017;   2º lugar Changquan, 1º lugar Qiangshu (lança), 6º Campeonato Sul-americano de Kungfu Wushu, Paraguai, 2015; 1º lugar Jianshu (espada) 1º lugar Qiangshu (lança), 10th Pan American Wushu Championships (Panamericano), Costa Rica, 2014; 2º lugar Qiangshu (lança), 3º lugar Jianshu (espada), 5º Campeonato Sul-americano de Kungfu Wushu, Buenos Aires, Argentina, 2013; 1º lugar Jianshu (espada), 1º lugar Qiangshu (lança) e 9th Pan American Wushu Championships (Panamericano), Monterrey, México, 2012, 4º lugar Changquan.

O campeonato mundial universitário, para o qual arrecada dinheiro agora, é um sonho da jovem, tanto que apenas na segunda tentativa ela foi selecionada. “Era um objetivo meu antes da pandemia. Eu não sabia como ia ficar , não sabia se ia ter campeonato. Mas um dia o pessoal me ligou e me mandou mensagem falando ‘Brenda vai ter uma reunião tal hora sobre os jogos mundiais universitários’ ai eu falei ‘beleza’. Quando eu fui ver era uma reunião já com os oito atletas selecionados para participar desse campeonato, eles selecionaram os atletas pelo ranking nacional então escolheram os melhores atletas do país , que estavam melhor ranqueados e fizeram um time”, conta emocionada.

Diante desse cenário, com medo de perder uma oportunidade única após ter sido selecionada para representar o Brasil em um campeonato mundial, Brenda e a família se organizam para conseguir arrecadar dinheiro através de uma campanha de financiamento on-line que criaram na internet. O valor, cerca de R$ 16.800, é uma quantia aproximada calculada, e inclui todas taxas que deve ter durante o campeonato.

Ela enfatiza: “A gente pensou muito aqui na minha família e a gente decidiu correr atrás de novo, como todo ano a gente faz e não perder essa oportunidade. Campeonatos universitários tem um limite de idade, essa pode ser a minha última chance de participar de um campeonato que é próximo às Olimpíadas. É só treinar e correr atrás da vaquinha”.

Os interessados em ajudar a atleta cuiabana a realizar o sonho de participar do campeonato mundial podem realizar a doação de qualquer valor através do ID 1816893 ( ou AQUI).

Para outras formas de ajuda o contato com Tânia pode ser feito através do telefone 65 9 9663-8111.

Atualização: após a publicação desta matéria, a Confederação Brasileira do Desporto Universitário entrou em contato com a redação para informar que a entidade máxima responsável pela administração do desporto universitário no Brasil não fez nenhuma convocação oficial para eventos universitários internacionais no ano de 2021. 

"Mesmo quando há [convocação], todos os custos do atleta são subsidiados pela Confederação, transporte, hospedagem, alimentação e etc. A data do evento citado na matéria também está errada, é de 18 a 29 de agosto; e não de 9 a 29", informou a CBDU.

 

Comentários no Facebook

Sitevip Internet