Olhar Direto

Quinta-feira, 02 de dezembro de 2021

Notícias | Política MT

ainda não aprovada

“O povo cuiabano não é cobaia”, diz Emanuel sobre vacinação com Sputnik V

Foto: Assessoria

“O povo cuiabano não é cobaia”, diz Emanuel sobre vacinação com Sputnik V
O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) afirmou que os cuiabanos não serão imunizados com doses da Sputnik V caso a vacina não seja aprovada pela Anvisa. O Governo do Estado anunciou, no final de março, que havia assinado um contrato para a compra de 1,2 milhão de doses deste imunizante, e agora aguarda liberação dos órgãos sanitários.

Leia também:
Gilberto afirma que MT só fará pagamento após Anvisa liberar importação da Sputnik V
 
“Eu não estou lá dentro, não sei o que levou o governo a anunciar uma decisão que nem tinha sido tomada ainda. Mas eu prefiro, por não conhecer detalhes, prefiro não julgar. O que eu posso dizer é o seguinte, o meu povo cuiabano só será vacinado se a Anvisa aprovar. Se a Anvisa não aprovar essa vacina não entra aqui. O que eu não quero para o meu filho eu não quero para os filhos de todos os cuiabanos e cuiabanas”, disse Emanuel em entrevista à Rádio CBN nesta quinta-feira (8).
 
Com esta posição, Emanuel repete fala comum do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no ano de 2020. Bolsonaro também afirmava que não iria comprar vacinas antes que fossem aprovadas pela Anvisa, ao contrário de outros países que assinaram intenções de compra e, com isso, conseguiram acelerar a imunização de sua população.
 
“Eu li ontem que parece que está tendo uma busca jurídica de que se for aprovado por outro órgão sanitário internacional pode ser aplicada a vacina aqui independente da Anvisa. Nada disso. O órgão que garante a segurança e a responsabilidade de você aplicar a vacina com segurança na população é a Anvisa, Ministério da Saúde. Se não tiver o aval deles, Cuiabá não vai vacinar Sputnik em hipótese alguma. O povo cuiabano não é cobaia. Agora, passou pela Anvisa, teve o aval do Ministério da Saúde, pode ter certeza que estamos prontos, porque o que eu mais quero é vacinar toda a população”, completou Emanuel durante a entrevista.
 
O Governo do Estado, no dia em que anunciou a assinatura do contrato, já adiantou que as primeiras doses chegariam no dia 20 de abril. Recentemente, o governador Mauro Mendes (DEM) chegou a participar de uma reunião na Anvisa para pedir a celeridade na aprovação da vacina. Até agora, não há autorização uso da Sputnik V no Brasil.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet