Olhar Direto

Quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

Notícias | Cidades

​Operação Argentarius

Justiça autoriza arresto de R$ 200 mi de membros de grupo que atuava como banco paralelo para financiar crimes

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Justiça autoriza arresto de R$ 200 mi de membros de grupo que atuava como banco paralelo para financiar crimes
A Justiça autorizou o arresto das contas bancárias dos investigados na 'Operação Argentarius', do município de Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá). De acordo com a Polícia Federal, quase R$ 200 milhões foram encontrados nas contas dos investigados. Durante a operação, que desestruturou uma organização criminosa que atuava como um banco paralelo financiando atividades criminosas, não houve apreensão de dinheiro físico, já que tudo está em contas bancárias.
 
Leia mais:
Polícia Federal deflagra operação contra grupo que atuava como banco paralelo para financiar crimes
 
Foram cumpridos 29 mandados de busca e apreensão nas cidades de Rondonópolis (23), Cuiabá (4), Paranavaí/PR (1) e Santana do Araguaia/PA (1). Conforme as investigações, mais de R$ 500 milhões foram movimentados. A PF confirmou que a Justiça autorizou o arresto das contas, onde estavam R$ 200 milhões.
 
A investigação também apontou a existência de laranjas que emprestavam suas contas para que ocultar a origem e destino dos valores. Estas pessoas não possuíam poder econômico para as movimentações expressivas que realizavam. Além disso, foi verificada a existência de várias empresas de fachada.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet